O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT/SC) realizou na última quarta-feira, 13/12, uma reunião comunitária no salão paroquial da Rocinha, em Timbé do Sul, para tratar de questões relacionadas ao andamento das obras de implantação e pavimentação da BR-285/RS/SC no município. As equipes da Gestora Ambiental (STE S.A.), do Consórcio Construtor (Setep/Ivaí/Sotepa) e da Supervisora de Obras (Iguatemi) apresentaram retornos para demandas da população, elucidaram dúvidas e coletaram sugestões para minimizar os transtornos decorrentes do empreendimento. Além disso, o projeto de adequação da rede de abastecimento de água foi exposto pelo Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae).

No encontro foi informado que os questionamentos e anseios externados nas três reuniões anteriores recebem algum tipo de acompanhamento ou ação do DNIT. Um exemplo é a alteração do projeto para contemplar uma ciclovia entre a Vila Belmiro e o Pé da Serra. Ou ainda a divulgação de que haverá um posto da Polícia Rodoviária Federal no município. Foram também abordados outros pontos como a manutenção da interdição total da Serra da Rocinha em prol da segurança, formas de acesso às propriedades com a nova configuração da rodovia, sinalização e limites de velocidade, localização das paradas de ônibus e cuidados para evitar a geração de poeira.

Visando minimizar o quanto antes os impactos aos moradores lindeiros, o engenheiro civil do Consórcio, Esequiel C. Santos, comunicou que prioriza a pavimentação do trecho urbano e do contorno de Timbé do Sul, onde será utilizado o pavimento flexível (asfalto). Já na serra o projeto prevê a colocação de pavimento rígido (concreto), o qual demanda procedimentos diferenciados. Em relação ao abastecimento de água, o educador ambiental da Gestora Ambiental, Cauê Canabarro, explicou que existem exigências técnicas e legais para operação da rede na faixa de domínio da rodovia e que, desta maneira, o serviço de adequação foi transferido para a autarquia responsável. O diretor do Samae, Amarildo Scursel Alexandre, apresentou informações sobre prazos, tarifas e orçamentos. “É um investimento alto. Antecipamos para esse ano alguns serviços e já instalamos a bomba pressurizadora. Em janeiro teremos um aporte maior para sequência das obras”, afirmou.

Natural de Porto Alegre (RS), o tabelião Iran da Silva Ribeiro participou do encontro para tirar suas dúvidas em relação ao empreendimento. “Antes de morar aqui em Timbé do Sul eu desconhecia a existência dessa BR, mas conhecendo a região foi possível perceber o quão importante ela é. Achei muito interessante a pauta da reunião, porque nas conversas do dia a dia a gente não tem uma visão concreta do que está acontecendo”, avaliou.

Fonte: Amanda Montagna