Um grupo teatral de Buenos Aires e outro de Itapipoca, Ceará, se apresentarão em Maracajá na quarta-feira da próxima semana, dia 20, às 9 horas e às 14 horas, respectivamente, no Centro Esportivo Municipal Antônio da Rocha. Os grupos integram o Festival Nacional de Teatro Revirado, apoiado pela administração municipal de Maracajá. Os quase mil alunos da rede municipal de ensino, além de estudantes da rede estadual, da Apae, do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), e a comunidade de forma geral poderão assistir gratuitamente as duas peças.

O Grupo Variedades Escênicas, da Argentina, apresentará a peça “Um Sorriso vale mais que mil palavras”, que conta a história do menino Martin Martinez que encontrou o caminho para realizar seu sonho: ter seu próprio circo. Sua família, circense, teve que abandonar o picadeiro porém Martin não perdeu o amor pelo circo e continuou a sonhar e se emocionar com a ideia de fazer parte desta mística. O humor, a manipulação de objetos, a proeza e a música são veículos de um relato poético e sensível que se completa com a participação do público.

Os cearenses do Grupo Dona Zefinha encenam “[email protected]”, na qual três irmãos se reúnem para realizar uma apresentação musical improvisada, com a maioria dos instrumentos feitos de materiais alternativos. Ao longo do espetáculo, vão descobrindo, junto do público, diversas formas de composição musical. O irmão mais velho tenta a todo o momento reger e organizar a apresentação, façanha que se torna difícil uma vez que o irmão mais novo sempre se desconcentra atrapalhando os números e deixando o irmão do meio entre a obrigação e a brincadeira. Chafurdo significa caos, descontrole, algazarra e festa.

O Festival Nacional de Teatro do Revirado, com apoio da Administração Municipal de Maracajá,  será realizado em dez municípios da região sul de Santa Catarina, de 16 até 23 de setembro. No total serão 48 apresentações de 20 grupos de teatro dos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Ceará, Paraíba e ainda duas atrações da Argentina. “É um evento que abre uma nova perspectiva na cultura do sul catarinense, uma oportunidade preciosa à nossa comunidade de acesso a cultura e em especial ao teatro, daí nosso apoio a esta iniciativa”, disse o prefeito Arlindo Rocha.

Fonte: Gilvan De França