A Gerência Regional de Saúde reuniu na tarde desta segunda-feira, 26, no auditório da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Araranguá os diretores dos seis hospitais da Região e Secretários Municipais de Saúde do Extremo-Sul, para discutir a realização da Campanha Estadual de Cirurgias Eletivas, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) que acontecerá no trimestre compreendido entre os meses de julho e setembro.

Durante a reunião foram repassadas informações de como deverá ser formalizado o termo de adesão à campanha pelas Instituições de saúde parceiras da Região, que deve ser concluído até o final desta semana e encaminhado à Gerência de Saúde.

De acordo com a gerente de Saúde da ADR Araranguá, Patrícia Gomes Jones Paladini, a campanha foi criada para diminuir as filas de espera para alguns procedimentos cirúrgicos. Ela explica que para o Extremo-Sul estão autorizados 266 procedimentos hospitalares de média complexidade, entre eles de cirurgia geral, ginecológica, urológica, ortopédica, oftalmológica (catarata) e otorrinolaringologia. “Para definição da cota de cada um dos Municípios, adotou-se a distribuição per capta, dividindo o total de procedimentos pelo número de habitantes”, explicou.

Nesta etapa da Campanha Estadual de Cirurgias Eletivas é prevista a realização de 5.134 cirurgias hospitalares em Santa Catarina, e um investimento superior a R$ 8,3 milhões. Os pacientes que possuem indicação em realizar algum procedimento cirúrgico, devem procurar a Secretaria de Saúde de seus Municípios, para maiores informações.

Fonte: Leneza Della Krás - Assessoria de imprensa ADR