Visando discutir projetos para o desenvolvimento da agricultura familiar da Região do Extremo-Sul, a gerente de Políticas Socioeconômicas, Rurais e Urbanas da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Araranguá, Jane Aparecida Soares de Souza, participou de audiência na tarde de terça-feira, 30, em Florianópolis, na Secretaria de Estado da Agricultura e Pesca.

A gerente da ADR Araranguá, acompanhada da gerente de Políticas Socioeconômicas, Rurais e Urbanas da ADR de Criciúma, Santina Izé Rosa, e do gerente Regional da Epagri de Criciúma, Fernando Damian Preve Filho, foi recebida pelo chefe de gabinete da Secretaria, Luiz Alberto Jacóbus.

A gerente da ADR Araranguá fala do resultado da reunião. “Foi uma audiência proveitosa, onde foi sinalizada a possibilidade de abertura de uma linha de crédito do Fundo de Desenvolvimento Rural para atividades de bovinocultura de leite na Região do Extremo-Sul. Também sinalizou em reforçar remessas de kits forrageira e calcário, incrementando assim esta importante atividade da nossa Região”, disse.

O Fundo de Desenvolvimento Rural (FDR) funciona como um instrumento de política agrícola para prestar atendimento através de ações e programas que possam beneficiar as famílias rurais catarinenses, proporcionando juro zero, pagamento em cinco anos e carência de seis meses.

Fonte: Leneza Della Krás - Assessoria de imprensa ADR