“Tira foto desse absurdo e coloca no jornal”, protestou de dentro do veículo um motorista indignado com a situação das estradas que ligam Araranguá a Balneário Arroio do Silva ao notar a presença da reportagem da Revista W3 na tarde da última quarta-feira, dia 11. Manifestações espontâneas como essa descrita no início da reportagem foram ouvidas várias vezes, principalmente por turistas que passavam pelo local, na divisa entre as praias da Meta e Paiquerê.

A empresária gaúcha Milene Spillere Martins, de 37 anos, ficou assustada ao ter que atravessar com seu veículo em uma estrada de chão repleta de buracos e com lâmina de água com profundidade acima dos 50 cm. “O litoral é lindo, as praias são ótimas mas acredito que as cidades daqui estão deixando a desejar quando o assunto é infraestrutura urbana. Isso não é um fator positivo para o turismo local e até desmotiva vir novamente para cá”, detalhou a turista que visita pela primeira vez o município de Arroio do Silva.

O estudante Henrique Zanette, de 17 anos também teve dificuldades para atravessar de bicicleta o trajeto que possui pouco mais de dois quilômetros. O jovem conta que passa férias pela terceira vez no Morro dos Conventos e todos os anos a situação é a mesma. “Entra temporada, sai temporada e a rua está do mesmo jeito. É um descaso não apenas com os turistas, mas com que mora aqui”, protestou.

Avenida Beira Mar virou piscinão

As imagens revelam um cenário desolador. O que era para ser uma Avenida Beira Mar ligando dois importantes municípios litorâneos, mais parece com uma perigosa estrada rural. No trecho totalmente coberto por buracos e lâmina de água formada pela chuva, os motoristas são obrigado a andar em zig-zag para conseguir driblar as crateras espalhadas pelo chão. Obstáculos que retratam o descaso com o turismo afirmam os moradores. “Entra ano, sai ano, entra prefeito e sai prefeito a situação é a mesma. Esse trecho sempre foi problemático e agora ficou ainda pior” afirmou o aposentado Isac Jordão, de 65 anos, morador da Praia da Meta que já teve prejuízos na estrada. “Duas vezes já furei pneu nesta estrada. E quem paga a conta?” questiona o morador.

Lixo emporcalha a praia

Contrastando com um cenário de magia e encantamento das praias, os lixos que são depositados nas margens das estradas que ligam os dois municípios litorâneos emporcalham o local e proporcionam um péssimo aspecto visual, além de poluir o meio ambiente e causar prejuízo ecológico. Nossa reportagem flagrou até móveis velhos que são depositados irresponsavelmente na beira das estradas. Até a carcaça de um sofá velho faz parte da paisagem por onde passam diariamente centenas de turistas.

Prefeitura promete solução

Em contato com a prefeitura de Balneário Arroio do Silva, o secretário de Obras Jaime Silveira da Silva disse que reparos no local já estão sendo feitos e foram interrompidos por conta da chuva. Segundo ele, até o fim desta semana uma nova tubulação será implantada para facilitar o escoamento da água e o trecho receberá material como cascalho e brita. “Vamos melhorar o tráfego de veículos e as condições da pista que fica na divisa entre Araranguá e Arroio. Nossa parte faremos”, garantiu Jaime. A reportagem tentou sem sucesso contato com a secretaria de Obras de Araranguá.

 

Fonte: Fotos: Robert Dias