Os motoristas que trafegarem entre o km 337 ao km 339 da BR-101 Sul, na travessia urbana de Tubarão, Rio Tubarão e Morro do Formigão, devem atentar para trabalhos remanescentes sobre pistas e bordos que são executados nesta semana. A construção de barreiras de concreto, instalação de sinalização, construção de sarjetas e meio fio são realizados próximos do fluxo de veículos e, mesmo isolados pela sinalização provisória, requer cuidados redobrados pelos usuários.

Liberado em totalidade na sexta-feira feira passada, o trecho em obras nesse segmento da rodovia federal recebe os trabalhos finais, estéticos e de segurança, para completar o conjunto de dispositivos de sinalização definitiva. A pintura das faixas da sinalização horizontal já foi feitas, mas resta a construção das barreiras de concreto nas cabeceiras da ponte para tráfego sentido Sul-Norte, pintura de zebrados em acessos e saídas de veículos, instalação de meios fios (viaduto km 339) e pintura de faixas em vias laterais no acesso ao Sertão dos Corrêas.

O tempo instável mantem a plataforma das pistas úmida em excesso para a aplicação final da tinta termoplástica das faixas de eixo e bordo. Mas, o trabalho construtivo das proteções de concreto (New Jersey) foi iniciado na manhã desta terça-feira, 04, pela cabeceira Norte da ponte sobre o Rio Tubarão. Além dessa frente, trabalhos estéticos são realizados nas vias laterais ao km 339, no acesso ao Cruzeiro e Sertão dos Corrêas.

Para avanço nestas frentes de obras complementares, o DNIT/SC vai restringir o tráfego de veículos sobre faixas de rolagem da esquerda, em ambos os sentidos, no km 337 – cabeceiras Norte das pontes sobre o Rio Tubarão. Todos os locais estão sinalizados e identificados por cones refletivos e sinalizador (bandeirinhas), ficando os motoristas obrigados a respeitar os espaços em atividade.

Para mais informações sobre os locais com trabalhos na BR-101 Sul, o DNIT/SC e o consórcio Concremat-Tecnosolo-WorleyParsons disponibiliza os canais de interação com os usuários pelo telefone 0800 6030 101 e nos links uteis do site 101sul.com.br.

Fonte: Muriel Ricardo Albonico