Funcionários decidiram retornar ao trabalho logo após depósito do pagamento dos salários

Funcionários do Hospital Regional de Araranguá que haviam deflagrado greve no último sábado, 06, por falta de pagamento dos salários, retornaram às atividades por volta do meio dia desta segunda-feira, 08.

Segundo o Secretário Geral do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde de Criciúma e região (SindiSaúde), João Batista Estevan, a paralisação de cerca de 50% do atendimento do hospital não prejudicou o atendimento à população, e faz parte de acordo firmado em assembleia dos trabalhadores, em março deste ano, onde ficou decidido pela greve sempre que os atrasos dos salários somarem cinco dias úteis, o que aconteceu mais uma vez neste mês de agosto.

A greve paralisou totalmente a enfermagem e a higienização e reduziu os serviços da manutenção, cozinha e lavanderia em 50%. Ainda no sábado, a SPDM – Sociedade Paulista de Medicina, administradora do maior hospital público da região do Vale havia se manifestado, afirmando que os recursos para o pagamento dos salários já havia sido depositado pelo Estado, e que os pagamentos aconteceriam na segunda-feira, como de fato aconteceu.

Hoje, o HRA funciona em sua plena capacidade. Segundo João Estevan, a deflagração de greve continuará acontecendo sempre que houver atraso de cinco dias úteis na folha de pagamento dos servidores do hospital.