Na sessão dessa segunda-feira, dia 1º de agosto, o presidente da Câmara de Araranguá, vereador Rony da Silva vai propor que seja concedida moção de pesar pelo falecimento do pastor Cesino Bernardino.

Caso a proposta seja aprovada, será encaminhando ao Governo do Estado, as autoridades da Assembléia de Deus, a diretoria do Gideões Missionários, ao Presidente da Convenção Estadual e o Presidente Local Pr.Vilson Zabel.

Gideões Missionários

O pastor Cesino Bernardino, 81 anos, conhecido por ter fundado os Gideões Missionários da Última Hora, é chamado por muitos de “Pai de Missões”. No final de junho, após ter realizado uma cirurgia, ele entrou em coma profundo.

Foram feitas diversas campanhas de oração lideradas pelo seu filho, pastor Reuel Bernardino, na expectativa de um milagre. Cesino tinha sérios problemas nos rins e nos pulmões.

Na tarde deste sábado, dia 30, ele entrou em óbito, após passar mais de um mês na UTI do hospital Santa Catarina, em Blumenau.

A Convenção de Pastores do estado de Santa Catarina emitiu nota oficial, anunciando detalhes do funeral do líder pentecostal, que ocorre no pavilhão dos Gideões Missionários neste domingo. O sepultamento será realizado nessa segunda-feira, dia 1º de agosto.

Desde o anúncio do falecimento, as redes sociais foram tomadas de mensagens de condolências de pastores, líderes evangélicos e políticos. O presidente da CGADB, pastor José Wellington Bezerra da Costa, manifestou seu pesar.

Pastor fez história

Os GMUH surgiram no final da década de 1970, idealizado por Bernardino, recém chegado para assumir a Assembleia de Deus, em Camboriú, Santa Catarina. Devido às grandes dificuldades financeiras da congregação, ele iniciou uma campanha de oração para que Deus o orientasse.

Segundo a revelação dada aos membros da igreja, que faziam reuniões de oração em suas casas, anunciou-se que o município de Camboriú se tornaria referência para o país. Seguindo a tradição pentecostal, o pastor Cesino pregava constantemente em sua igreja e nas cidades vizinhas sobre o batismo no Espírito Santo.

Logo, ele reuniu uma equipe que, compartilhando de sua visão começou a preparar encontros de avivamento. No início da década de 1980, Bernardino realiza um congresso para os membros da igreja de Camboriú, o 1º Encontro de Missões, na igreja sede.

Na ocasião, foi comissionada a primeira missionária do ministério, enviada para a Argentina. Em pouco tempo surgiram outros. Criou-se uma tradição, que continua até hoje de realizar a cada mês de abril um evento similar em Camboriú.

Em 2016, celebrou-se o 34º Encontro dos Gideões, considerado o maior evento do tipo no mundo. Seguindo um crescimento contínuo com o passar dos anos, o encontro sempre reúne pessoas de todo o Brasil e também exterior.

De acordo com a organização do evento, cerca de 150 mil pessoas participam do encontro.

Fonte: AssCom Câmara de Vereadores