Disputa entre dois bageenses Eduardo (e) e Marcelo (d) marca eleição da ABCCC, que acontece no dia 31 de agosto, na Expointer, em Esteio, RS

Os cerca de três mil associados da ABCCC – Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos - tem um compromisso muito importante no dia 31 de agosto, durante a Expointer, em Esteio, RS.

Além de participarem da final do Freio de Ouro 2016, os associados estarão escolhendo a nova diretoria da entidade. A data é especial porque apesar de ter 85 anos, esta é a segunda eleição direta realizada pela associação, que tem como presidente Vilmar Costa.

Segundo Vilmar, na região do Vale, que compõe a Região 05 para a ABCCC, a eleição terá candidato único, e o nome escolhido para assumir a presidência do Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do Sul Catarinense é Geandré Bernardino.

Já para a escolha da presidência nacional, o momento é praticamente inédito na história da associação, que nos últimos 25 anos, elegeu sua diretoria através de chapa única. Desta vez, duas chapas estarão concorrendo, e a disputa ficará entre Eduardo Moglia Suñe, que hoje é vice-presidente de núcleo, e seu primo, Marcelo Rezende Moglia.

Suñe teve o nome indicado pela atual diretoria, e é proprietário da Cabanha Quilero, em Bagé. Na chapa de oposição, Marcelo Rezende, dono da Cabanha Cala Bassa, de Aceguá, disputa o espaço.

Além do feito inédito de eleição com disputa em duas chapas para a ABCCC, mais um detalhe interessante destaca esta eleição: é que além de primos, os dois são naturais, de Bagé, RS, cidade onde praticamente nasceu a associação.