João Vitor Gastoldon Lima, de 16 anos é natural de Araranguá e ele irá representar o Brasil no campeonato Pan-Americano de pádel no próximo dia 28.

O esporte em si não é muito conhecido na região da AMESC, mas em outras cidades e estados a prática desta atividade se tornou tradição. O jogo é composto por duas duplas e eles usam raquetes e uma bola para pontuarem. De acordo com especialistas o esporte é muito parecido com o tênis.

A paixão de João Vitor pelo esporte iniciou há 6 anos, quando ele e sua família saíram de Araranguá e foram morar no Rio Grande do Sul, conta a mãe, Joelma Gastoldon Lima. "Fomos morar lá e no estado o esporte é muito tradicional, na cidade onde residíamos o João começou a se interessar e encontrou um parceiro, a partir dai ele se apaixonou pela atividade e começou a colecionar medalhas e troféus".

Depois de um período residindo no estado gaucho, a família voltou a residir em Araranguá, e na chegada o jovem ficou sabendo que no Clube Grêmio Fronteira havia uma quadra de pádel. Ele buscou apoio e conseguiu. "Logo que chegamos, ficamos sabendo que no Grêmio Fronteira havia essa quadra e então fomos lá e firmamos uma grande parceria, onde o Clube por meio de seus profissionais e da diretoria nos apoiou o treinamento do João Vitor e de seu parceiro que é da cidade de Tubarão", afirmou Joelma.

Grande alegria

No inicio deste ano, João Vitor e seu parceiro, Pablo, foram para a seletiva de Brasileiros para representar o país no Pan-Americano de Pádel, quando menos esperavam a dupla foi convocada pela Confederação Nacional de Pádel para representar o Brasil na competição que ocorre no próximo dia 28, em Buenos Aires, na Argentina.

Joelma conta que está muito feliz com a conquista de seu filho. "Nossa família está muito feliz com essa conquista, é um sonho que se realiza. Essa seleção é fruto de muito trabalho", finalizou.