Aos 24 anos de idade, Davi Estevão é uma das novas promessas do Boxe em Santa Catarina. O atleta araranguaense que se dedica ao esporte há mais de sete anos, já participou de muitas competições, todas elas realizadas nos últimos dois anos, quando percebeu  que além de talento, tinha perfil para fazer do esporte uma profissão. Durante todos os torneios que realizou neste período, sagrou-se campeão, no entanto as competições não eram registradas.

Mantendo uma rotina puxada de treinamento que inclui além de muitos exercícios físicos, uma alimentação balanceada, Davi que recebeu no ringue o nome de “El Rei”, treina duro pelo menos três vezes ao dia. Para manter o foco e a dedicação total, o atleta conta com a ajuda de patrocinadores, no entanto conseguir incentivo financeiro está cada vez mais difícil, confessa ele: “Se eu trabalhar fora, não consigo me dedicar aos treinos e sem treinar fico em desvantagem diante dos outros competidores. O Boxe é minha vida, é tudo que eu mais gosto de fazer,” conta o boxeador que já chegou a jogar a toalha no ano passado e ficou oito meses fora do esporte. “É tudo tão difícil. Para conseguir um auxílio tem que penar muito,” desabafa.

E novamente o garoto de ouro do boxe na região pode ficar de fora de um dos maiores eventos do gênero no Brasil. No dia 20 de março, na cidade de Balneário Camboriu, acontece o 1º Torneio Aberto- Taça Alessandro Silva. O evento nacional vai reunir a elite do boxe brasileiro e já confirmaram presença mais de 100 inscritos. Davi que é a principal chance de ouro  representando Araranguá e Santa Catarina, teme ficar de fora. “Se eu não conseguir arrecadar os valores de despesa com viagem, alimentação e hospedagem, não poderei ir disputar,” contou Davi que integra a Federação Catarinense de Boxe.

INCENTIVE O ESPORTE

Não é novidade para ninguém que os esportes no Brasil estão sempre às voltas com problemas de investimento financeiro e quando o assunto são artes marciais, descolar algum patrocínio é um grande desafio. Até o boxe, responsável por criar alguns ídolos brasileiros como Maguila e Acelino "Popó" Freitas, encontra dificuldades no momento de negociar patrocínios.

Realidade esta sentida na pele por Davi, mas que você pode ajudar a mudar. Auxílio de qualquer valor é bem vindo. Segundo o atleta que está inscrito na categoria peso médio até 75 kg, a mais concorrida, as chances de vitória são grandes. Davi está sendo treinado por  Sergio Macedo, um dos mais respeitados nomes do Boxe em Santa Catarina, o Serjão que comanda a equipe Serjão Boxe Team.

AJUDE: (fone)48- 9914-9852