Nunca a festa da folia esteve tão alegre, como na noite de sexta-feira, 1. No pátio do Grêmio Fronteira, por voltas das 23h, os foliões começaram a chegar nas mais variadas fantasias; era o prenúncio de uma noite histórica. Com recorde de público, ultrapassando as duas mil pessoas, o clube comemorou o sucesso absoluto do Carnaval Confete e Serpentina 2019.

No palco, localizado no pátio do clube, o Trio Mistura Fina iniciou a festa, colocando os foliões para dançar com as marchinhas mais famosas do Carnaval. Aliás, Carnaval é a festa mais democrática que existe, envolvendo pessoas de todas as classes, raças e credos em uma mistura única de alegria e samba no pé.

Por onde se andava, o que mais se viu no Grêmio Fronteira foi a diversão, dividida entre amigos, namorados e familiares, que comemoraram o fato do evento promover uma festa saudável. “O Carnaval do Grêmio é tradicional em nossa sociedade, trazendo sempre um evento focado na diversão em família”, comentou a sócia Angelita Nunes.

O presidente do clube, Bervaldo Zilli, o Vado, comemorou o sucesso da organização, que superou todas as expectativas iniciais. “Estamos muito felizes com a realização de mais um Carnaval de Salão, que já entra para a história do Fronteira. Recebemos nesta noite foliões de todas as idades, vindos de diversas cidades, tornando o Confete e Serpentina um evento tradicional, que envolve toda a região”, ressaltou Vado.

Atrações empolgaram os foliões

O line up do evento foi outro ponto forte, garantindo diversão por 8h seguidas. Após o Trio Mistura Fina fazer a abertura, a PH7, a banda oficial do Carnaval de Laguna, colocou todos para dançar com os sucessos do axé e da música pop brasileira. Na sequência, DJ Belada encerrou a noite, embalando o público no ritmo dos anos 80.

Em paralelo, no hall de entrada do Salão Nobre Walmor Pacheco, os foliões que estão recém chegando ao Carnaval, curtiram a vibe da pista de Funk/House, que teve a frente os DJs Funk You, Jack e Robert Junior. O objetivo da pista foi o de contemplar os jovens, como a estudante Maria Rita da Rosa Batista. “Achei a pista bem divertida e eclética, porque ela traz às musicas que a maioria dos jovens curtem, e o melhor é que o espaço reúne a galera para conversar. A pista está aprovadíssima”, disse a estudante.

Blocos dão vida ao Confete e Serpentina
O Carnaval é uma festa que traz diversas peculiaridades, e uma delas são os blocos. No Grêmio Fronteira, eles já são tradição, com mais de 90% do público presente aderindo aos blocos. Na pista, a criatividade fica a cargo de cada um e o resultado são as mais variadas fantasias. Teve de Super Homem, homem das cavernas, Mulher Maravilha a fantasias personalizadas, criadas exclusivamente para cada bloco.

“Os blocos mais uma vez trouxeram para o Confete e Serpentina fantasias bem elaboradas. Já os foliões garantiram a animação da festa, que teve duração de oito horas de muita música”, disse um dos organizadores da festa, Everaldo Belada. “Foi a festa da folia, exaltada de forma saudável, no qual a diversão foi protagonista”, completou.

 

Fonte: Felipe Balthazar