Há sete anos, Emanuela Naspolini deixou o nome de lado e passou a ser conhecida como ‘Bisbilhoteira’. O blog, que surgiu em parceria com mais duas amigas, deu origem a uma nova rotina e o que, inicialmente, era apenas um hobby, passou a ser algo mais sério. Hoje, além do blog, Mana Naspolini tem mais de 37 mil seguidores no Instagram e há quase dois anos, este tem sido um de seus principais trabalhos.

Em um bate-papo com a reportagem, ela lembra como tudo começou. “Começamos em três amigas, até então com o blog – que era a principal plataforma digital da época em grandes centros, aqui em Criciúma ainda nem estava tão estourado, mas decidimos compartilhar nossas dicas”.

O trio permaneceu durante um ano, mas começou a tomar proporções diferentes. “O blog nunca foi o trabalho principal de nenhuma das três, mas como nos dedicávamos bastante, cada vez mais ele passou a exigir mais da gente, então uma das meninas, a Débora, acabou saindo para se dedicar à empresa dela. Eu e a Joyce permanecemos e há dois anos ela saiu também. Como me identifiquei com essa área, decidi dar continuidade”.

Há um ano e meio, Mana passou a ter no blog, um negócio e com o surgimento e fortalecimento das redes sociais, o principal canal passou a ser o Instagram. “Até então o blog não era minha prioridade, eu tinha loja, trabalhava na empresa dos meus pais, então eu tinha flexibilidade para fazer as postagens, mas não era meu foco. Hoje não, ele é um negócio pra mim, tanto que pelas manhãs dedico meu tempo ao escritório de arquitetura – eu sou designer de interiores – e à tarde minha dedicação é só para o blog mesmo”, destaca.

Apesar de o foco principal estar no Instablog, o site permanece no ar, com conteúdos exclusivos. “Antes nós postávamos no site e pedíamos para as pessoas irem para o Instagram, hoje é ao contrário. O público que acessa o site está em busca de um conteúdo diferente do que já viu na rede social, eu enxergo o blog como uma ferramenta que é só minha com as minhas leitoras, então quem entra lá, é porque quer conhecer mais detalhes daquele conteúdo”, explica.

Realidade por trás das lentes

Olhando pelas fotos, a vida das digitais influencers parece ser perfeita, mas por trás das câmeras não é bem assim. Em uma rotina bem puxada, com escritório pela manhã, fotos e postagens à tarde e – na maioria das vezes – eventos à noite, Mana precisa se dedicar diariamente para dar conta de tudo. “É claro que é muito legal, se não fosse, eu não estaria me propondo a tudo isso, mas é cansativo também. Por trás de cada foto, por mais simples que ela pareça para quem vê, existe uma produção, um conceito”, afirma.

Como diferencial, ela busca sempre inovar no conteúdo gerado. “Apesar de estar acostumada, eu sempre me preocupo em fazer algo diferente. Então, às vezes, ao invés de simplesmente postar uma foto com o look do dia, por exemplo, eu faço um vídeo mostrando o porquê eu estou usando aquela roupa, para trazer informação e inspiração para as pessoas, porque é isso que as pessoas buscam – de repente, elas têm uma dúvida sobre determinada peça de roupa, não sabe como combinar e se inspiram nas dicas que eu trago”, destaca.

Apesar de encarar o blog como um negócio, Mana ressalta que uma preocupação sua é a sinceridade com os seus leitores e seguidores. “Tudo o que eu posto no blog é porque eu realmente aprovo, não indico nada que eu não usaria, ou que não acho bacana. Já cheguei a recusar trabalhos por não me identificar com a proposta, porque realmente prezo por esta relação de cumplicidade com quem me acompanha”, finaliza.