Mais de 100 pessoas participaram de um "Dia de Campo" sobre pitaia, na propriedade de Zelavir Martinello, em Forquilhinha, que teve como foco as boas práticas agrícolas para implantação, planejamento e manejo da pitaia, bem como a sanidade e o controle de pragas e doenças do pomar.

O Dia de Campo, realizado na última semana, foi dividido em três estações, sendo a primeira sobre fitossanidade e controle de pragas e doenças ministrado pelos pesquisadores da Estação Experimental da Epagri de Urussanga, Dr. Mauro Júnior e a pesquisadora Érica De Lorenzi.

Na segunda estação foi debatido sobre manejo do solo e adubação, com o técnico em agropecuária de Forquilhinha, Realdino Busarello, e a terceira estação ficou a cargo do engenheiro agrônomo Ricardo Martins, extensionista rural de Maracajá, abordando implantação do pomar, tratos culturais e manejo geral do pomar de pitaia.

De acordo com o coordenador do evento, Ricardo Martins, foi surpreendente a participação além do esperado, contando inclusive com agricultores de outros estados e abrangendo participantes de 12 municípios da região."Com certeza foi um evento de extrema importância para a cultura da pitaia e para o empoderamento do conhecimento do agricultor a respeito da cultura", salientou Ricardo.

O evento teve apoio das secretarias de agricultura da Prefeituras de Forquilhinha e Maracajá e a coordenação geral esteve a cargo do engenheiro agrônomo Diego Adílio da Silva, responsável pelo projeto fruticultura das regiões de Araranguá e Criciúma da Epagri.

Fonte: Assessoria de Imprensa