Você é do tipo que planeja a aquisição do seu próximo bem ou a realização de um serviço? Caso a resposta tenha sido positiva, provavelmente você já fez ou cogitou fazer um consórcio. De acordo com estimativas da Associação Brasileira de Consórcios, a Abac, as adesões ao produto de janeiro a maio de 2019 apresentaram alta de 15% em comparação com o mesmo período de 2018. No Sicredi, o crescimento no mesmo prazo foi de 13,7%. Mas o custo inferior é apenas uma das razões para o consumidor estar mais interessado neste tipo de investimento.

O consórcio é uma modalidade de compra parcelada, mas diferente dos financiamentos, tem a isenção de taxas de juros. Por meio dele, pessoas ou empresas se reúnem em grupos e contribuem todos os meses com uma quantia e em prazos determinados, há ainda a possibilidade de ofertas de lances. Além disso, o produto é uma maneira de planejar as aquisições e refletir sobre o orçamento. “O consórcio tem tudo a ver com o propósito do nosso negócio, pois úne pessoas com o mesmo objetivo: o planejamento dos seus sonhos. Esse hábito ainda não é muito comum na vida dos brasileiros, mas é uma forma de despertar a consciência sobre finanças pessoais”, descreve Karine Colombo Crocetta, gerente regional de desenvolvimento da Sicredi Sul SC.

No Sicredi, somam-se a essas vantagens oportunizadas pelo consórcio, um atendimento consultivo e centrado na vida financeira do associado. “Ao realizar mais essa solução com a cooperativa, o sócio ajuda ela a se fortalecer e, com isso, contribui para a geração de resultados que retornam para ele e para a comunidade. Nessa relação, todos ganham”, destaca Aloísio Westrup, presidente da Sicredi Sul SC.

Eventos abordam o consórcio como oportunidade de investimento

O Sicredi promove nesta terça-feira, 23, em Tubarão, e na quarta-feira, 24, em Criciúma, rodadas de negócios que abordarão a solução consórcios. Nos encontros, destinados a associados, serão apresentadas diversas modalidades do produto, como o consórcio de automóveis, imobiliário, consórcio para a aquisição de placas de geração de energia solar, compra de móveis planejados e para a realização de serviços como cirurgias plásticas e até viagens.

Fonte: Assessoria de Imprensa