A Fiat Napoly, concessionária da marca Fiat para Araranguá e região, apresentou o seu principal lançamento para este ano, trata-se da picape Toro. Aguardada já a algum tempo, depois de meses de campanha de antecipação, com poucas fotos oficiais reveladas e muitos flagras pelas estradas brasileiras.

O Fiat Toro foi apresentado nacionalmente em eventos realizados ontem, sexta-feira, dia 26. Em Araranguá uma solenidade pomposa organizada pela Fiat Napoly deu um charme ainda maior ao veículo. Durante um evento com a imprensa e convidados, os dirigentes apresentaram o modelo que tem tamanho intermediário: menor que as médias como S10 e Hilux, e maior que as compactas Strada e Saveiro.

"O Toro" é produzido na fábrica de Goiana, em Pernambuco, e utiliza a mesma plataforma do Jeep Renegade, compartilhando diversos componentes com o SUV, a começar pelas opções de motorização: 1.8 Flex e 2.0 a diesel. As versões mais baratas como motor flex, vem associada apenas à transmissão automática de seis marchas. Já as versões a diesel podem vir com dois tipos de câmbio: manual de seis marchas ou automática de seis e nove velocidades.

A configuração inicial do Toro Freedom é a única que leva o motor 1.8 flex de 139 cv a 5.750 rpm e 19,3 kgfm a 3.750 rpm. A primeira variante conta com transmissão automática de seis velocidades e tração 4x2, com força entregue nas rodas dianteiras. A partir da segunda configuração, o motor é sempre um 2.0 turbodiesel de 170 cv a 3.750 rpm e 35,7 kgfm a 1.750 rpm. O que muda é o câmbio e a tração: a segunda versão é a única a oferecer caixa manual de seis velocidades, a tração segue 4x2. A terceira e última variante da gama Freedom mantém a transmissão manual, mas ganha tração 4x4. O grande diferencial mecânico da topo de linha Volcano é o câmbio automático de nove velocidades, já que o motor é o mesmo 2.0 turbodiesel e a tração é sempre integral 4x4. Segundo a Fiat, as versões com motor turbodiesel alcançam velocidade máxima de 188 km/h e chegam a 100 km/h em 10 segundos.

Por enquanto a Fiat não vai oferecer o câmbio manual na versão de entrada, mas não descarta essa posibilidade, segundo a marca, lançar a nova picape sem uma versão inicial com câmbio manual faz parte da estratégia para evitar a concorrência interna direta contra a Strada, atual líder de vendas entre todas picapes.

Design

Tudo começa com os “olhos do touro” ― SplitLightning ― o grupo ótico dividido em dois conjuntos, se tornando a identidade frontal do modelo. Envolvendo toda a carroceria, o conceito WrapAroundacrescenta modernidade e fluidez, onde as linhas de cintura elevadas marcam o dinamismo do Toro, até chegar na tampa traseira dupla com abertura para as laterais.

Na frete traz as luzes de posição (iluminadas por LEDs) e de indicador de direção. Ele também pode contar com a luz DRL (Daytime Running Lamp), com iluminação a LEDs de alta intensidade, que garantem segurança mesmo durante o dia. Já o segundo grupo ótico é responsável pelas funções de iluminação de profundidade. Ele oferece ótima visibilidade em distância e em curvas e fica integrado à grade principal, que traz barras tridimensionais.

Na lateral do Toro, a linha de cintura elevada enfatiza o dinamismo, as caixas de roda alargadas reforçam a imagem de força do modelo.

Na traseira, a inovação foi ainda maior, e também um grande desafio para os designers. A solução radical começou na tipologia da tampa. Dividida exatamente no centro, suas duas portas oferecem uma versatilidade de uso ainda não experimentada por clientes do segmento de picapes. A abertura lateral das portas permite ao usuário muito mais conforto e praticidade para carga e descarga. As lanternas traseiras com LEDs também inovam com o posicionamento horizontal, alargando e elevando visualmente o modelo.

Mais Espaço

Em tamanho, o Fiat Toro fica nesse nicho das picapes “quase médias”, são 4,91 metros de comprimento, 1,74 m de altura, 1,84 m de largura. Comparado com o Duster Oroch, é maior que a Oroch (20 cm a mais de comprimento), mais larga (2 cm a mais) e mais alta (5 cm de diferença).

Um dado muito importante para esse tipo de veículo, é o entre-eixo, pois é sinônimo de espaço interno: são 2,99 m no Toro contra 2,83 m do modelo da Oroch e os apenas 2,75 m da Strada cabine dupla. Comparando com a S10 Cabine dupla são apenas 9 cm a menos.