Em sessão ordinária na noite de terça-feira, 12, os nove vereadores da Câmara de Vereadores de Balneário Arroio do Silva, aprovaram, por unanimidade, o requerimento 001/2019 de autoria dos vereadores Márcio Macan (PP), Dionei de Souza Teixeira, (PSB) e Edmilson Aguiar(PP), para instalação de uma Comissão parlamentar de Inquérito, CPI, para apurar as irregularidades na obra inacabada do Ginásio de Esportes, localizado na Praia do Golfinho, zona sul do município. A CPI, deverá ser concluída num prazo de 60 dias. Na sessão também deu entrada o Projeto do Executivo, em regime de urgência, para um novo REFIS, com o objetivo de oferecer aos contribuintes a oportunidade de quitar suas dívidas e aumentar as receitas do município. 

Na palavra livre, o vereador Wanderlei de Souza (PSD), justificou seu voto favorável à CPI porque também quer dirimir dúvidas sobre a obra e que a CPI seja acima de tudo séria. Se manifestaram ainda na tribuna, os vereadores Dionei de Souza Teixeira, o Moranguinho; Márcio Macan, Wanderlei de Souza, Greyce Copetti, Maria Alice e Edmilson Aguiar.

Durante um apartes pelo vereador Edmilson ao vereador Dionei, houve um desentendimento deste, com a vereadora Maria Alice. Moranguinho  disse que em gestão passada teria apoiado a indicação de cargos para ajudar familiares da mesma, ao que ela não concordou e entrou em discussão com o colega, iniciando um bate-boca em plenário. Como os vereadores não atenderam o pedido de ordem, solicitado pelo presidente Everaldo Caetano, a sessão foi encerrada. 

O presidente da casa deverá convocar os vereadores para uma reunião a portas fechadas. O objetivo é acalmar os ânimos e evitar que novas discussões interrompam os trabalhos. “O fato mais relevante da sessão foi conseguir a unanimidade dos vereadores para a instalação da CPI. Precisamos focar naquilo que é prioritário e deixar de lado os discursos para a platéia, como se a Câmara fosse um teatro. A nossa missão é passar o Arroio do Silva a limpo. Se alguém está tentando atrapalhar não vai conseguir. Vamos atrás da verdade. CPI já”, finalizou o presidente Everaldo Coelho Caetano.  

Fonte: Assessoria de Imprensa