O Pronto Atendimento da Unidade de Saúde José Thomaz da Silveira, na Vila Beatriz, em Maracajá, voltará a funcionar normalmente a partir do dia 1º de novembro. As atividades estão suspensas desde a sexta-feira, 11, por abandono do Instituto Civitas.

Nesta segunda-feira, 14, a Administração Municipal iniciou os entendimentos e encaminhamentos necessários para que o Imas assuma a gestão da unidade de saúde da Vila Beatriz, já que foi o segundo colocado no processo licitatório realizado no ano passado.

A assessoria jurídica da administração encaminha processo de rescisão unilateral de contrato, seguindo as determinações legais, em especial da Lei 8.666/93, que regulamenta os processos licitatórios do serviço público, em virtude do abandono do Instituto Civitas.

O prefeito de Maracajá, Arlindo Rocha, confessa ter ficado surpreso com o fim das atividades do Instituto Civitas, já que o serviço prestado na Unidade de Saúde José Thomaz da Silveira, na Vila Beatriz, era de excelência e integral aprovação da comunidade.

A exigência do contrato integrante ao processo licitatório do ano passado estabelece um padrão de atendimento com rigorosa fiscalização por uma comissão formada por representantes dos poderes executivo e legislativo de Maracajá e a funcionar, todos os dias das 16 às 22 horas.

Fonte: Assessoria de Imprensa