A Comissão da Mulher Advogada da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Subseção Criciúma promove, nesta quinta e sexta-feira, 3 e 4, a primeira edição da Jornada de Enfrentamento da Violência Contra a Mulher. O evento será realizado no Auditório Jayme Zanatta, na Associação Empresarial de Criciúma (Acic), e contará com 12 palestras de profissionais das mais diversas áreas.

Segundo a presidente da Comissão da Mulher Advogada, Luciana Borsatto Schmitz, a violência contra as mulheres tornou-se, na última década, um dos problemas públicos de maior visibilidade social e política no país e esse processo acompanha um movimento global de reconhecimento dos direitos humanos das mulheres a uma vida sem violência.

“Por isso, a Comissão da Mulher Advogada da OAB de Criciúma decidiu realizar a Jornada de Enfrentamento da Violência contra a Mulher, a fim de trazer a conhecimento de toda a comunidade a importância da cooperação multi-institucional no combate e redução da violência contra a mulher, bem como informar sobre as ações que estão sendo feitas e os dados oficiais atualizados de cada instituição envolvida”, afirma Luciana.

Sul lidera registros

De acordo com os índices dos órgãos de segurança, Santa Catarina ocupa o terceiro lugar no ranking nacional de violência contra a mulher, sendo que o Sul lidera os registros no estado. Luciana explica que esse tipo de situação se mostra enraizada e de difícil combate na sociedade e que os motivos que levam a esses dados são os mais diversos possíveis, tais como vergonha por parte das vítimas, heranças culturais, dependência da vítima em relação ao agressor, dentre outros.

Promover a jornada é uma das formas de unir forças para que esses índices sejam cada vez menores. “Para que possamos realizar o enfrentamento à violência contra as mulheres é necessário debatermos a atuação articulada entre as instituições/serviços governamentais, não-governamentais e a comunidade, visando o desenvolvimento de estratégias efetivas de prevenção e de políticas que garantam o empoderamento e construção da autonomia das mulheres, a garantia de respeito aos direitos humanos destas, além da responsabilização dos agressores e a assistência qualificada às mulheres em situação de violência”, pontua a presidente da comissão.

Aberto ao público

A Jornada de Enfrentamento da Violência Contra a Mulher é aberta ao público e o ingresso para participar custa R$ 10. As inscrições podem ser feitas pelo site www.wized.com.br ou na hora do evento. Nesta quinta-feira, 3, a abertura será às 19h e a primeira palestra será da secretária geral-adjunta da OAB/SC, Luciane Mortari. O primeiro dia ainda contará com outras três palestras e o encerramento será às 21h50. Já na sexta-feira, 4, o evento inicia às 14h e segue até as 21h10. Além da OAB Criciúma, representada pela da Comissão da Mulher Advogada, a Caixa de Assistência dos Advogados de Santa Catarina (CAASC) também é realizadora da jornada.

Programação completa:

Dia 03/10

18h00. Credenciamento

19h00. Abertura

19h10. Luciane Mortari (Secretária Geral-adjunta OAB/SC)

19h50. Cláudia Prudêncio (Presidente da CAASC)

20h10. Salete Sommariva (Desembargadora TJSC)

21h30. Rejane Sanchez (Presidente da Comissão Estadual da Mulher Advogada da

OAB/SC)

21h50. Encerramento


Dia 04/10

13h00. Credenciamento

14h00. Abertura

14h10. Josiane Nazário e Andreza de Oliveira (Psicóloga e Coordenadora do Projeto

Adrinkas)

14h40. Jebsen Galvão (Médico Coordenador do SAMU)

15h00. Alan José de Amorim (Delegado de Polícia Coordenador do SAER)

15h20. Alan Pinheiro de Paula (Delegado Regional de Polícia)

16h20. Eduardo Moreno Person (Major PMSC Coordenador da Rede Catarina)

17h50. Leila Chevtchuk (Desembargadora no TRT-2)

18h50. Coriolano Almeida Camargo (Ph.D. Advogado e Fundador da Digital Law Academy)

19h50. Juliana Zappelini (Delegada de Polícia da DPCAMI de Criciúma/SC)

20h10. Fernanda Pacheco Amorim (Advogada Pesquisadora CNPq Univali)

21h10. Encerramento

Fonte: Assessoria de Imprensa