Uma comissão se reuniu no final da tarde dessa segunda-feira, 30, com o prefeito Arlindo Rocha, em Maracajá, para tratar de assuntos relacionados a SBM Mineradora Ltda, empresa responsável pela extração de basalto a 50 anos na cidade. O intuito da reunião seria comunicar que, por unanimidade, os morados da Rua Pedro Rocha, voltariam a se mobilizar para impedir o tráfego de mais de 200 caçambas por dia, na via.

A falta de acordo entre as duas empresas que exploram basalto no Morro Maracajá iniciou um empasse. Foi instaurado pelos moradores no dia 20 de agosto o primeiro protesto, com a solicitude da resolução do problema em não mais transportar caçambas pela Rua Pedro Rocha até final de setembro. A ideia dos moradores seria que desviassem as cargas em direção da BR-101, sem êxito, um novo protesto entra em vigor nesta terça-feira, 1.

A principal alternativa para eliminar esse impacto do transporte das caçambas na vizinhança pela atividade de mineração é o reaproveitamento do antigo leito da Rodovia SC-447, abrindo uma saída passando pelo pátio da Cedro Mineração, do outro lado do Morro Maracajá, com saída direta para a BR-101. Durante todo mês, no entanto, mesmo com o prefeito Arlindo Rocha tentando aproximar as partes, não houve consenso e as empresas não se manifestaram.

Fonte: Assessoria de Imprensa