Como uma das ações do projeto Geoparque Cânions do Sul, na última quarta-feira, 21, foi realizado um levantamento dos principais potenciais turísticos para a elaboração de um georoteiro no município de Jacinto Machado.

Dentro dos principais atrativos turísticos da cidade, foram definidos que os primeiros geossítios a serem formatados como produto turístico serão o Morro do Carasal e o Cânion da Pedra. Para dar suporte a estes atrativos, a turismóloga do Consórcio Intermunicipal Caminho dos Cânions, Daniela Serafim Daitx, acompanhada pelo diretor executivo do Consórcio, Gislael Floriano, pelo secretário de Turismo de Jacinto Machado José Carlos Zanatta e pela diretora de Turismo Itaionara Recco, realizaram uma visita técnica a pousadas, restaurantes, hotel.

A turismóloga fez o levantamento dos equipamentos turísticos que estão na proximidade destes geossítios. “O município de Jacinto Machado tem grande potencial e vamos agora, formatar um georoteiro para ser um produto a ser vendido pelas agências aos turistas”, completa Daniela.

A ideia, conforme o diretor executivo do projeto Geoparque, Gislael, é que cada um dos sete municípios tenha o seu georoteiro e que ainda tenhamos georoteiros que integrem estes municípios que compõem o território do Geoparque, Jacinto Machado, Timbé do Sul, Morro Grande, Praia Grande, Cambará do Sul, Mampituba e Torres. “Após a finalização deste trabalho teremos os roteiros do projeto definidos para comercialização”, afirma.

Entre os equipamentos de turismo disponíveis, na comunidade de Serra da Pedra a produção de açúcar mascavo e melado em breve estará aberta à visitação. O casal Aderval e Terezinha Cardoso fabrica os produtos e já projeta receber turistas. “Construímos um local para que o turista possa acompanhar a fabricação do açúcar e melado e assim vivenciar esta experiência”, reforça Aderval, conhecido como Val.

Fonte: Assessoria de Imprensa