Reativação dos "Grupos Ambientais" das Escolas Municipais Eulália Oliveira de Bem e Nivaldo Rosa, blitz ecológica do Protetores Ambientais, apresentações culturais, sensibilização ambiental nas escolas com contação de história, entrega de lixeiras para coleta seletiva nas salas de aula e utensílios para jardinagem e plantio de cultivo de hora escolar.

Estes são alguns dos eventos programados para marcar a Semana do Meio Ambiente em Maracajá, a partir desta quarta-feira, data oficial do "Dia Mundial do Meio Ambiente", estabelecida pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 15 de dezembro de 1972, durante a Conferência de Estocolmo, que tratou do tema Ambiente.

A Blitz Ecológica dos Protetores Ambientais está marcada para iniciar às 14 horas, na Praça Antenor de Oliveira, junto ao Portal no acesso principal do município. O grupo de 30 alunos das redes públicas de Maracajá está recebendo formação de 180/horas aulas, mantidas pela Polícia Militar Ambiental, e fará distribuição de material educativo e de mudas de árvores.

Uniformizados, os Protetores Ambientais permanecerão no local até por volta de 16 horas, período em que farão o plantio de uma árvore na praça para marcar a data. "É uma data marcante e o plantio é um ato simbólico importante para os Protetores ", salienta o coordenador do grupo, cabo Leandro Ghelere.

"Vamos marcar nesta data, também, o avanço do Programa Cultivando Educação, Colhendo Cidadania, que implantamos em maio e tem apoio da Criativa Lavanderia, empresa do segmento do vestuário, que patrocina as atividades nas Escolas Eulália Oliveira de Bem e Maria Libânia machado", informa a diretora de Educação, Cristiane Sant`Ana.

Nas escolas municipais e Centro de Educação Infantil Margareth Rocha, na quinta e sexta-feira, dias 6 e 7, ocorrem atividades culturais preparadas por professores e alunos de cada unidade e em cada escola haverá e apresentação de Mirian Cardoso, da Companhia Trilhares, com a contação da história "Idéia Verde".

Cristiane explica que os "Grupos Ambientais" das escolas municipais, prática abandonada em 2012, serão reativados nesta semana. "São grupos de estudantes que praticam jardinagem e cultivam hortas escolares; eles receberão utensílios e condições para voltarem a existir e retomarem os bons resultados que tiveram no passado", finaliza.

Fonte: Assessoria de Imprensa