A partir de agora, ao andar pelas ruas de Turvo, a população irá encontrar geladeiras coloridas, cheias de livros, em pontos estratégicos. O motivo: elas fazem parte do novo projeto desenvolvido pela secretaria de Cultura, Esportes e Turismo do município.

O projeto 'Sede de Ler', idealizado pelo secretário Jair Toreti e pela diretora, Janaína Nicoleti, disponibiliza geladeiras personalizadas com acervos de livros de literatura para crianças, jovens e adultos. "Os livros ficarão a disposição do leitor, sendo que ele poderá retirar, ler e devolver sem prazo estabelecido, podendo também trazer doações", explica Jair.

As geladeiras foram personalizadas pelos alunos das escolas João Colodel, Jorge Schutz, e Laurita Manfredini Bristot, com a supervisão das professoras de Artes. "Os livros que já estão nas geladeiras foram doações dos alunos destas escolas", acrescenta Janaína.

O prefeito do município, Tiago Zilli, ressalta a importância de projetos como esse. "Esta é mais uma iniciativa que só temos motivos para nos orgulhar. Por meio da ação, fomentamos o incentivo à leitura e à cultura de uma maneira bem inovadora. Parabenizamos todas as pessoas envolvidas, inclusive todos os alunos que participaram da personalização das geladeiras", destaca.

A plotagem das geladeiras foi coordenada pelas professoras de Artes das escolas. Para a professora da E.E.B. Professora Laurita Manfredini Bristot, Idaiane Castanha, o projeto foi uma oportunidade de reforçar o tema trabalhado em sala de aula com os alunos. "Nós desenvolvemos a ação com os alunos do nono ano e escolhemos como tema os pontos turísticos do município. Dentro deste tema, trabalhamos o pop arte, que estávamos trabalhando na minha disciplina. Foi muito gratificante tanto pra mim, quanto para os alunos", ressalta.

O lançamento oficial do projeto foi realizado na tarde desta terça-feira, 12, no Centro de Eventos se Turvo e contou com a presença de autoridades, alunos, imprensa e comunidade em geral.

Inicialmente o projeto conta com três geladeiras - que estarão localizadas no Banco do Brasil, Supercooper e no Centro de Pastoral da igreja matriz, mas logo deve ser expandido para 10 unidades. "A nossa intenção é fazer parceria com as indústrias do município, colocando geladeiras em suas sedes, para que os trabalhadores possam ter a leitura como hábito nos momentos de intervalo", finaliza Jair.