O Fórum Catarinense Contra a Reforma da Previdência Social ganhou dois “aliados” nesta quinta-feira (26), a deputada federal Geovania de Sá e do prefeito de Maracajá, o advogado Arlindo Rocha, ambos filiados e eleitos pelo PSDB. Os dois participaram de debate nesta quinta-feira com representantes do Fórum e garantiram apoio à causa dos trabalhadores.

“Estarei ao lado dos trabalhadores também neste processo que trata da reforma da previdência, podem contar comigo e conto com vocês para debater as questões e esclarecer dúvidas que possam surgir”, disse a deputada Geovania de Sá, ao concluir o debate com os representantes do Fórum.

O prefeito Arlindo Rocha, da mesma forma, garantiu estar junto com a classe trabalhadora e relembrou sua trajetória profissional de quase 30 anos defendendo interesses e direitos de trabalhadores, como assessor jurídico do Sindicato dos Ceramistas de Criciúma, que representa também a categoria das indústrias da construção civil, fibrocimento e mobiliário.

Giovana e Arlindo debateram tecnicamente as mudanças propostas pelo governo federal para reforma da previdência, com o advogado Matuzalém dos Santos, especialista em direito previdenciário. Matuzalém apresentou dados de pesquisa comparativas com sistema de previdência dos Estados Unidos, Japão e Alemanha e os índices, ressaltou, mostram que o modelo que o governo brasileiro quer implantar é o mais prejudicial aos trabalhadores.

“São apoios importantes, por serem públicos e confirmarem as origens destes dois agentes políticos. A deputada Giovana trás de casa a defesa da classe trabalhadora, já que seu pai é dirigente sindical e o prefeito Arlindo Rocha tem no seu DNA a luta dos trabalhadores”, avaliou Genoir dos Santos, o Foquinha, presidente da Federação Interestadual dos Mineiros do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

O Fórum, formado por representantes de quatro federações (indústria, construção civil, mineiros e aposentados) e três centrais sindicais (UGT, NCST e CTB) confirmou para 11 de fevereiro uma mobilização de trabalhadores da região no calçadão da Praça Nereu Ramos e articula outro ato para março, com a presença do senador Paulo Paim.

Fonte: Gilvan De França