Nos últimos anos, o número de pacientes com insuficiência renal crônica tem crescido assustadoramente em todo o mundo, inclusive no Brasil e em Araranguá. Consciente desse realidade e preocupado com a situação, o presidente da Câmara de Araranguá, vereador Rony da Silva (DEM) formulou projeto que será apresentado em plenário na sessão do dia 17, segunda-feira. A finalidade da proposta é garantir atendimento prioritário ao paciente renal crônico em situação de urgência, denominado “Vaga Zero”.

(Imagem Ilustrativa)

O vereador ponderou que os pacientes renais crônicos, além de se submeterem à terapia renal substitutiva (TRS) – diálise, muitas vezes apresentam problemas decorrentes da hipertensão arterial, do diabetes e das complicações cardiovasculares e necessitam de intervenção imediata para tratamento de acidente vascular hemorrágico, infarto agudo do miocárdio ou outro tipo de hemorragia ou intercorrência. Estes pacientes devem ser atendidos em uma unidade hospitalar, e não serem encaminhados para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), como muitas vezes ocorre. “Na UPA, embora o atendimento seja de qualidade, não é o local adequado para atender casos que apresentam risco de vida. Na verdade, as Unidades de Pronto Atendimento tem como uma de suas funções, a de estabilizar os pacientes mais graves até estes serem levados a um hospital, onde recebem um atendimento especializado. Lá a demanda já é grande, pois a UPA de Araranguá recebe pacientes dos 15 municípios do Extremo Sul Catarinense, funcionando 24 horas por dia”, explicou Rony da Silva.

Fonte: Assessoria da Câmara de vereadores de Araranguá