Um jovem município, com muito ar puro, belas paisagens, pastagens, gado e plantações, que apontam que a riqueza de sua economia está concentrada na área rural.

Em 24 anos, Ermo vem se destacando em suas histórias de sucesso, onde os costumes do colono e a vontade de empreender caminham lado da lado.

Pessoas simples, como dona Maria Laurindo Cardoso, 86, que junto com os filhos, os netos, bisnetos, noras e genros, vem perpetuando a tradição da vida na colônia, onde a maioria dos alimentos consumidos pela família são produzidos ali mesmo, em sua propriedade.

Pessoas empreendedoras, como o professor Wellington Pires e seu pai, seu Osni, que viram na pitaia uma alternativa sustentável para continuar sobrevivendo da agricultura.

(Fotos: Enio Frasseto / Prefeitura Munipal de Ermo)

Histórias, como a da pequena cruz de cedro do túmulo de outra Maria, Maria Rosa Oliveira, em 1938, que desafiou a lei da vida e do tempo para se transformar no cedro imponente que se exibe e dá vida ao cemitério de Soares.

Histórias de pessoas, de vidas, de luta e de amor, construídas na pequena Ermo, que com muita energia, ar puro e juventude, mostra que ali, o futuro vai brilhar.
Parabéns, Ermo, pelos 24 anos!

Carderno Especial de Aniversário - Ermo 25 anos

Tradição aprendida na colônia

CDL é jovem, mas ativo em Ermo

Da agricultura tradicional aos bons resultados com o alternativo

Da cruz que marca o túmulo de uma mulher a uma árvore frondosa