Grupo de danças posa para fotos com o condutor Bruninho e a tocha olímpica (Foto: Asscom)

O atleta paralimpico Bruno Arceno Nunes, vestindo o fardamento oficial usado no dia que aconteceu o Revezamento em Sombrio, 09 de julho, protagonizou um momento ímpar para os idosos que puderam fazer fotos com o símbolo olímpico. O jornalista Fabrício Espíndola acompanhou a visita e falou sobre as peculiaridades da tocha, desde a sua idealização os símbolos que ela representa.

Dona Venina Martins disse que foi uma tarde inesquecível. “Depois de muitos anos, a gente nem imaginava que pudesse a tocha olímpica passar aqui e agora está bem pertinho de nós”, revela.

A professora Jéssica Pereira Gomes, que ensaia nova coreografia para os idosos, revela que a surpresa alegrou todo o grupo. “Elas ficaram bem surpresas e felizes em ver o Bruninho carregando a tocha aqui no CITI. A dança no dia das apresentações culturais foi um sucesso e hoje elas puderam ver e tocar na tocha. Foi muito bom”, diz.

Para a coordenadora do CITI, Rosane Goulart, a presença do condutor com a tocha no CITI deixou o grupo realizado. “Elas participaram muito das danças no dia do Revezamento, mesmo com chuva, elas estavam empolgadas, foram filmadas pelos patrocinadores e eu fiquei mais feliz ainda porque elas estão compartilhando desse espírito olímpico que vivemos com as olimpíadas no Brasil”, finaliza.