Reconhecimento é o nome da engrenagem que move os trabalhos realizados nas Unidades Básicas de Saúde de Jacinto Machado. Inscritas no Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB), as equipes e as estruturas são periodicamente avaliadas e, diante de avaliações positivas, recebem incentivos do Ministério da Saúde para darem continuidade e até melhorarem o bom atendimento, resultando em benefícios para a população do município.

É através do PMAQ-AB que o Ministério da Saúde avalia as equipes que fazem parte das Unidades Básicas de Saúde (UBS) por todo o país. As UBS que se inscrevem no programa recebem a visita dos técnicos, que fazem uma espécie de checagem de toda a estrutura que forma a oferta dos serviços à população, com direito inclusive a entrevista a cidadãos que utilizam estes serviços, de modo a garantir a maior eficiência e credibilidade possível às informações colhidas nas avaliações.

Em Jacinto Machado, a secretaria municipal de Saúde inscreveu suas três UBS no programa, a Central, Arizona e Serra da Pedra. Já nas primeiras avaliações, os resultados foram considerados positivos e geraram a liberação de recursos para aquisição de equipamentos que vão permitir o aprimoramento do atendimento em todo o município. “Tivemos todos as três unidades aprovadas, avaliadas com notas boas. Com isso, recursos foram liberados e estamos investindo em equipamentos e melhorias para as equipes de saúde”, explica a secretária municipal de Saúde Ana Back.

Segundo a secretária, foram adquiridos computadores e tabletes, e cursos de aperfeiçoamento estão sendo oferecidos aos profissionais de Saúde. “Os tabletes, por exemplo, foram entregues há algumas semanas e já estão sendo utilizados para melhorar os serviços dos agentes de saúde”, explicou.

Ainda de acordo com a secretária, quanto maior a nota da avaliação feita pelo PMAQ-AB, maior o valor liberado para melhorias nas UBS. E, confiando no aprimoramento constante dos serviços e do atendimento, Jacinto Machado aderiu novamente ao programa e aguarda nova visita dos técnicos do Ministério da Saúde.

Fonte: Valdinei A Nichele- Assessoria de Comunicação Social