Buscar soluções para conter poluição e garantir preservação das águas é foco dos diálogos promovidos por comitês Bacias Hidrográficas do Extremo Sul

Despertar a responsabilidade, buscar acordos e planejar os usos múltiplos e racional dos recursos hídricos serão os objetivos do "2º Diálogo entre Bacias Hidrográficas do Extremo Sul Catarinense". A segunda edição do evento promovido pelos Comitês das bacias dos rios Araranguá e Urussanga acontecerá no dia 27 de julho, no auditório da ACIC, em Criciúma, e irá abordar o tema “Áreas Produtoras de Água – Pactos de Gestão”.

A ação dos Comitês visa despertar a responsabilidade na sociedade civil, nos setores usuários de água e no poder público para a manutenção das áreas produtoras de água necessárias nas atividades socioeconômicas e ambientais das bacias. O evento é aberto a profissionais e estudantes das diversas áreas e a todos os interessados pela gestão de recursos hídricos.

Dentro da programação, uma exposição irá apresentar práticas bem sucedidas desenvolvidas por instituições, além de pesquisas científicas e trabalhos acadêmicos. O prazo de inscrições para apresentação destes projetos encerra no dia 30 de junho. As inscrições para participar do evento são gratuitas e estão abertas no site: www.dialogoentrebaciasblog.wordpress.com

Após efetuar a inscrição, interessados em apresentar trabalhos podem encaminhar seus resumos para o e-mail:[email protected]

"A participação dos setores inseridos nas bacias hidrográficas vai auxiliar na identificação e procura de soluções para os problemas ambientais que degradam os recursos hídricos", explica a coordenadora de educação ambiental do Comitê da Bacia do Rio Urussanga, Rose Adami. "Neste evento, vamos definir encaminhamentos para a construção de pactos de gestão de recursos hídricos", acrescenta a consultora do Comitê da Bacia do Rio Araranguá, Michele Pereira da Silva.

ESPECIALISTAS IRÃO PARTICIPAR DAS DISCUSSÕES

Na palestra de abertura, o tema “Áreas Produtoras de Água – Pactos de Gestão” será debatido pelo diretor de Coordenação e Meio Ambiente da ITAIPU Binacional e coordenador do Programa Cultivando Água Boa, Nelton Friedrich, especialista em desenvolvimento sustentável. Além da exposição de práticas exitosas, duas mesas de diálogos irão discutir ações prioritárias relativas às metas definidas no Plano de Recursos Hídricos da bacia do rio Araranguá, bem como os problemas ambientais dos recursos hídricos com maior repercussão nos municípios inseridos na bacia do rio Urussanga.

Fonte: Eliana Maccari