Com mais de sete mil quilômetros de linha costeira e mais de duas mil praias, pode-se dizer que o Brasil é um país rico em litoral. Quando o assunto é turismo, as praias vêm em primeiro lugar, e são os passeios mais procurados pelos brasileiros e estrangeiros.

E, em tempos de inclusão social, vemos, aos poucos, iniciativas para tornar possível o acesso de deficientes físicos a esses lugares e até mesmo levar cadeirantes para tomar um banho de mar. Foi o que ocorreu em Arroio do Silva, o primeiro município litorâneo da região à criar uma iniciativa de acessibilidade, permitindo assim, que pessoas com algum tipo de deficiência, também tenham garantido o direito ao lazer e à praia, um lugar público e democrático.

Caminho que leva à inclusão

O projeto de acessibilidade começou ser construído nesta sexta-feira, da 22 e já está pronto.

Segundo o secretário de turismo, Cristiano Oliveira, autor da iniciativa que teve o respaldo e os recursos da administração municipal, a ideia principal é conferir acessibilidade aos cadeirantes e deficientes físicos para que todos tenham acesso a beira da praia e ao mar. “Tivemos a solicitação por parte do pai de uma cadeirante, para construímos uma rampa de acesso à praia e resolvemos ir além, construindo uma passarela de 68m que vai permitir aos cadeirantes chegar até a beira mar. Acreditamos que iniciativas assim representam o verdadeiro caminho da inclusão,” explicou.

A obra que levou poucas horas para ficar pronta já poderá ser utilizada neste fim de semana, quando o Arroio do Silva, mas uma vez deverá ser o ponto de convergência das atividades de turismo e lazer na região.  A Acessibilidade fica na área central, na primeira rua depois da Praça - em direção ao lado norte, ao lado da arena do Sesc.