Rolando Christian Coelho
04/12/2019 14h29

PP e PSD não falam mesma língua em Sombrio

Rolando Christian Coelho, 04/12/2019

PP e PSD não falam mesma língua em Sombrio

Paira no ar uma nítida falta de sintonia entre o Progressistas e o PSD de Sombrio, quando o assunto é a disputa pela presidência da Câmara Municipal de Vereadores, que deverá acontecer nas próximas semanas. Com sete dos onze vereadores em sua legenda, o Progressistas está convicto de que emplacará o presidente, e que terá o apoio do PSD para este projeto. No PSD, no entanto, a convicção é outra, e da conta de que os vereadores do Progressistas votarão em Nano Freitas (PSD) para comandar a Casa, ao longo de 2020, apostando numa parceria com o partido para o pleito municipal do ano que vem.

Com o afastamento de seis vereadores ligados ao MDB, PSDB e PSB, o legislativo sombriense passou a contar com dez vereadores ligados a uma mesma coligação, todos filiados ao Progressistas, PSD e PT. Teoricamente, a aliança elegeria quem quisesse para compor a Mesa Diretora da Câmara e, em princípio, a expectativa era a de que Peri Soares fosse o nome de consenso do grupo. Nano Freitas, no entanto, também se diz disposto a disputa, ressaltando que “com certeza”, será candidato.

Diante desta pretensão, o Progressistas têm feito questão de enfatizar que o processo que culminou com o afastamento dos seis vereadores de situação não foi concluído ainda. Há de se ressaltar que eles foram afastados, e não cassados. Isto significa que, a qualquer momento eles podem retornar à Câmara. Se Nano fosse eleito presidente, e os vereadores do MDB, PSDB e PSB conseguissem retornar ao legislativo, ele teria que deixar a Câmara, por ter sido um dos beneficiados com o afastamento, e, por consequência a presidência, gerando a necessidade de uma nova eleição para a Mesa Diretora, que faltamente cairia nas mãos dos atuais adversários da aliança PP/PSD/PT.

Não obstante a isto, Nano Freitas reitera seu desejo de disputar a presidência da Câmara. “Estou me valendo de meus direitos. Tenho todas as condições de presidir à Câmara. Fazemos parte da mesma coligação, mas isso não impede que eu seja candidato”, ressalta o vereador pessedista.

PL visa aliança para candidatura de Primo Júnior

PL de Araranguá está apostando na composição de um leque de alianças para alicerçar a candidatura do vice-prefeito Primo Júnior ao executivo do município ano que vem. Nos últimos meses o partido tem se dedicando a elencar, dentre os seus, uma nominata de candidatos a vereador, que dê a robustez necessária para o lançamento de Primo Júnior enquanto postulante à cabeça de chapa majoritária. O comando da sigla, no entanto, tem ciência de que precisará do apoio de outras legendas para enfrentar as urnas, objetivando a conquista da prefeitura. De acordo com o próprio Primo Júnior, há uma tendência natural indicando que o PL terá que buscar a composição de uma aliança com vistas à 2020. “Não quer dizer que isto irá acontecer, mas em Araranguá a história mostra que sempre há coligações em projetos vitoriosos”, comenta.

Mano Godinho ganha espaço no MDB de Gaivota

Vereador gaivotense Mano Godinho (MDB), a passos largos, continua ganhando simpatia dos chamados históricos de seu partido. Nas últimas semanas o parlamentar passou a se posicionar de forma francamente opositora a gestão do prefeito Ronaldo Pereira da Silva (PP), o que tem agradado a velha guarda emedebista, que tinha ressalvas à postura de Mano, que até pouco tempo vinha agindo de forma bastante moderada em relação ao executivo municipal. Críticas ligadas a falta de segurança em Balneário Gaivota, e, nesta semana, aos lixões à céu aberto que estão espalhados pela sede do município, têm agradado o conjunto de alas do MDB. Com isto, Mano vem se credenciando cada vez mais a ser o nome do partido para a disputa executiva de 2020.

Schiochet tem ocupado espaço de Daniel Freitas na região

Deputado federal Fábio Schiochet (PSL) tem ganho bastante espaço em nossa região junto às bases de seu partido. Ele é o único parlamentar federal da sigla a permanecer no no PSL catarinense. Os demais estão de malas prontas para o Aliança, do presidente Jair Bolsonaro. Fábio está ocupando o espaço que antes era cabido ao deputado federal criciumense Daniel Freitas, um dos que está deixado o PSL e indo para o Aliança. Interessante observar que a saída de Daniel do PSL tem sido comemorada pela grande maioria das lideranças do partido, já que ele vinha se aproximando muito de lideranças políticas ligadas principalmente ao Progressistas. Em Balneário Gaivota, por exemplo, o PSL só faltou estourar foguetes com o anúncio da saída de Daniel.

Timbé do Sul já está exportando prefeitos em SC

Timbé do Sul está virando hors concours em formação de políticos. Além do prefeito do município, Beto Biava (PP), que nasceu na terrinha, o prefeito de Turvo, Tiago Zilli (MDB), e a prefeita de São José, Adelina Dal Pont (PSD), também nasceram no município. Há de se ressaltar que também nasceram em Timbé do Sul o empresário César Cesa, que já foi vice-prefeito de Araranguá e é pré-candidato a prefeito no município ano que vem, e o empresário Ricardo Ghellere (PSL), do mesmo modo pré-candidato a prefeito na Cidade das Avenidas. Adelina está cumprindo seu segundo mandato e não pode ir à reeleição. Todavia, se Biava e Zilli concorrerem e conquistarem a reeleição, e se César ou Ricardo vencer em Araranguá, Timbé do Sul continua com três prefeitos no Estado a partir de 2021.

Quer receber notícias pelo Whatsapp? Clique aqui

Os textos dos Blogs são opinativos e de responsabilidade dos autores. Não significa que a opinião expressada por eles seja a mesma do Grupo W3.

Recomendadas para você

Outras notícias