Rolando Christian Coelho
10/09/2019 11h12

PT diz que terá candidato em Araranguá

Rolando Christian Coelho, 10/09/2019

PT diz que terá candidato em Araranguá

Novo presidente do PT de Araranguá, vereador Jair Anastácio, diz que a sigla terá candidato a prefeito na Cidade das Avenidas ano que vem, independente de quaisquer outros desdobramentos. Jair foi eleito presidente de seu partido no último domingo, numa disputa com o ex-vereador Chico Merêncio.

Ciente do desgaste petista, por conta da avalanche de denúncias que pesam contra líderes da sigla em nível nacional, o que culminou, até mesmo, com a prisão do ex-presidente Lula da Silva, Jair Anastácio defende “a volta às bases, como forma de reestruturar o PT”. De acordo com ele, não há outro caminho que não seja o de fazer com que o partido volte as suas origens. “O maior erro do PT foi o de se afastar dos movimentos sociais, das associações de moradores, dos sindicatos, que sempre foram a nossa base”, comenta o novo presidente.

De acordo com Jair, resgatar a militância exigirá um trabalho árduo, mas que terá que ser feito, para que o partido volte a ser o que era. “O PT cometeu o erro de não se manter sintonizado com suas origens quando chegou ao poder. Isso acabou fazendo com que a militância se recolhesse, o que facilitou a desestruturação partidária”, enfatiza.

Independente da resposta que a sociedade dará a esta iniciativa de reaproximação, mas apostando no seu êxito, Jair Anastácio ressalta que o PT terá candidato a prefeito em Araranguá ano que vem, como também nominata completa de candidatos a vereador. “Temos serviços prestados a sociedade e queremos ressaltá-los para que o PT retome seu lugar na política araranguanse”, comenta o presidente.

Na disputa com Chico Merêncio, Jair fez 69 votos, contra 41 de seu adversário. Ele substituiu Sayonara Araújo no comando petista local.

Eder Matos diz que deve se filiar ao PL em dezembro

Prefeito de Meleiro, Eder Matos (PSB), diz que sua filiação ao PL deve se dar em dezembro, não antes disto. De acordo com o prefeito, “a hora agora é de trabalhar, não de tratar de política partidária”. Ainda que não fale em reeleição, Eder diz que o PL tem tudo para se tornar um dos grandes partidos de nossa região a partir de 2020. Neste sentido, ele acentua a possibilidade de candidatura, e eleição, de Primo Júnior (PL), em Araranguá, e de Gislaine Dias da Cunha (PL), em Sombrio. Por óbvio, o prefeito aposta, também, num projeto vitorioso de seu partido em Meleiro.  

Sul perde ex-deputado federal Walmor de Luca

Faleceu ontem de manhã o ex-deputado federal Walmor de Luca (MDB), esposo da deputada estadual Ada de Luca (MDB). Exerceu quatro mandatos consecutivos na Câmara Federal, de 1975 a 1991. Nos anos de 1970 se notabilizou na política catarinense pela oposição ferrenha ao regime militar pós 64, o que acabou o aproximando do movimento sindical, onde conheceu o então presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC paulista, Lula da Silva. Walmor chegou a convidar Lula para se filiar ao MDB, para a construção de uma carreira política, visando a busca das mudanças necessárias para o Brasil daquela época. Lula, preferiu, no entanto, criar o Partido dos Trabalhadores, por onde acabou se elegendo presidente. Os dois, todavia, mantiveram estreita amizade desde então.

PT de Araranguá tem três pré-candidatos a prefeito

Em princípio, o PT de Araranguá conta com três pré-candidatos a prefeito para o ano que vem. A ex-presidente da sigla, Sayonara Araújo, tem sido a mais citada para a disputa de 2020, muito em conta pelo fato de ter disputado a Assembleia Legislativa ano passado. Internamente, no entanto, o ex-presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Araranguá, Ozair Banha da Silva, e o atual presidente municipal do partido, Jair Anastácio, têm sido ressaltados de igual modo para disputar o executivo municipal ano que vem.  

Cristian Rosa também não acredita em união com MDB

Pré-candidato do Progressistas de Sombrio ao executivo municipal, bioquímico Cristian Rosa, diz que seu partido pretende realizar “de duas a três reuniões mensais de mobilização, daqui para frente”, objetivando a organização da sigla para 2020. De acordo com ele, estas reuniões são fundamentais para que a sigla ganhe corpo com vistas ao pleito municipal do ano que vem. Questionado sobre a declaração do presidente municipal de seu partido, Daison Scheffer Cardoso, dando conta de que o Progressistas poderia vir a conversar com o MDB, com vistas a uma união no pleito do ano que vem em nível local, Cristian Rosa se diz cético sobre esta possibilidade. Para ele, é pouco provável que isto aconteça, mas fez questão de ressaltar que “o futuro a Deus pertence”.  

Os textos dos Blogs são opinativos e de responsabilidade dos autores. Não significa que a opinião expressada por eles seja a mesma do Grupo W3.

Recomendadas para você

Outras notícias