Rolando Christian Coelho
12/08/2019 11h15

Estamos bem arranjados de deputados!

Rolando Christian Coelho, 12/08/2019

Na próxima quinta-feira, 15, os deputados federais de Santa Catarina serão recebidos pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), para tratar de temas comuns que digam respeito a nosso Estado e ao Governo Federal. A pauta do encontro foi elaborada pelos 16 deputados que representam os catarinenses na Câmara Federal. No que diz respeito às rodovias federais, foram elencadas para o encontro, como objeto de discussão, assuntos concernentes às BRs 163, 280, 282 e 470. Em Santa Catarina, a BR 163 corta Extremo Oeste do Estado de Norte a Sul. A 280 vai do Extremo Oeste até a região de Joinville. A BR 282 vai de Florianópolis até o Oeste, e a BR 470 vai do Vale do Itajaí ao Meio Oeste, onde converge para o Rio Grande do Sul.

A pauta é um tapa na cara da população Sul catarinense, especialmente na cara da população de nossa região, já que as obras da BR 285, no que diz respeito à Serra da Rocinha, entre Timbé do Sul e São José dos Ausentes (RS), sequer foi lembrada. A obra está em andamento, e ainda falta a garantia, por parte do Governo Federal, da alocação de R$ 40 milhões para sua conclusão. Ainda assim, os deputados federais relegaram a Rocinha a um plano desconhecido.

Que os demais 14 deputados tenham feito isto por esquecimento, até que é compreensível, já que só aparecem por aqui a cada quatro anos para pedir votos. O estranho da história é ver que a deputada federal Geovânia de Sá (PSDB) e o deputado federal Daniel Freitas (PSL), ambos de Criciúma, também não se atentaram para este “pequeno detalhe”, chamado Serra da Rocinha, e a necessidade dos R$ 40 milhões para sua conclusão.

O deputado estadual José Milton Scheffer (PP) chegou a encaminhar ofício ao deputado federal Rogério Peninha Mendonça (MDB), que é o presidente do Fórum Parlamentar Catarinense - órgão que congrega os 16 deputados federais e os três senadores de nosso Estado - solicitando que as obras da BR 285 façam parte da pauta do encontro com Bolsonaro. Peninha respondeu que a reivindicação “será apreciada”.

Estamos precisando de deputados que nos represente de fato

O fato da Serra da Rocinha não ter sido incluída na pauta da conversação que entre os deputados federais de Santa Catarina e o presidente Jair Bolsonaro (PSL), na próxima quinta-feira, é uma clara demonstração de que o Extremo Sul deixou de ter representantes de verdade em Brasília. Ex-deputados federais como Jorge Boeira (PP), Ronaldo Benedet (MDB) e Edinho Bez (MDB) jamais deixariam as obras de pavimentação asfáltica da Rocinha de fora de uma conversa pessoal com o presidente da República. A grande verdade é que, no que diz respeito à representação federal, nossa região voltou a Idade das Trevas. Um ou outro deputado aparece por aqui, deixa meia dúzia de convênios, e vira as costas. Acredita que com isto está cumprindo com seu dever de representar a população.

Primo Júnior aposta no crescimento do PL com Búrigo

Vice-prefeito de Araranguá, Primo Júnior (PL), considera o ingresso do ex-prefeito de Criciúma, Márcio Búrigo, no PL, reflexo do incessante trabalho do presidente da sigla, senador Jorginho Mello, com vistas ao fortalecimento do partido. De acordo com Primo, a filiação de Márcio alicerça ainda mais a possibilidade de que, em 2022, o PL lance candidato ao Governo do Estado. Além de Márcio Búrigo, que veio do Progressistas, neste momento o comando estadual do PL está de olho naqueles que já deixaram ou estão deixando o PSB, por desentendimento com o comando estadual e nacional da sigla.

Prefeito de Arroio do Silva, Mineirinho se filia ao PSDB

Prefeito de Balneário Arroio do Silva, Juscelino Guimarães, o Mineirinho, oficializou seu ingresso no PSDB no final de semana. Os tucanos realizaram um mega evento, com a presença de mais de 500 participantes locais, além de representantes do partido em nível estadual, a exemplo da deputada federal Geovânia de Sá. Com a filiação de Mineirinho, o PSDB passa a comandar tanto o executivo, como o legislativo, na figura do presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Everaldo Coelho Caetano. Partido tem a franca intenção de bancar a candidatura à reeleição de Mineirinho, que, possivelmente, disputará contar o ex-prefeito Evandro Scaini (PSD).

Prefeitos da região querem rever ICMS para setor agrícola

Prefeitos de nossa região assinaram nota solicitando que governador Carlos Moisés da Silva (PSL) reconsidere a aplicação de 17% do ICMS sobre insumos e defensivos agrícolas no Estado, o que até então não existia. O imposto atinge em cheio a agricultura de nossa região, especialmente a rizicultura, que é o carro chefe do setor no Extremo Sul. A situação imposta por Carlos Moisés tem reflexos bem mais graves do que ele próprio possa imaginar. No Rio Grande do Sul e no Paraná, por exemplo, não há ICMS sobre insumos e defensivos agrícolas, como não existia em Santa Catarina, justamente para incentivar a produção. Com o aumento da alíquota, a tendência é que a médio prazo a produção agrícola catarinense deixe de ser competitiva, acarretando sérios problemas ao setor.

Os textos dos Blogs são opinativos e de responsabilidade dos autores. Não significa que a opinião expressada por eles seja a mesma do Grupo W3.

Recomendadas para você

Outras notícias