Rolando Christian Coelho
10/04/2019 15h20

Boeira ganha sombra dentro do PP em Criciúma

Rolando Christian Coelho, 10/04/2019

Tudo estava encaminhado para que o comando do Progressistas de Criciúma caísse no colo do ex-deputado federal Jorge Boeira. Estava. Acontece que o vereador criciumense Miri Dagostin (PP) comunicou que também tem a intenção de comandar a sigla, por óbvio, de olho nas articulações com vistas ao pleito municipal do ano que vem. Especulações dando conta de que o ex-prefeito Márcio Búrigo deve deixar o Progressistas e se filiar ao PR acabou limpando, definitivamente, o caminho de qualquer um que queira conduzir, sem nenhuma sombra, o destino do partido em 2020. A bola estava nos pés de Boeira, mas agora terá que ser objeto de disputa com Dagostin. Vale lembrar que o vereador é aliado do prefeito Clésio Salvaro (PSDB), e não se fará de rogado em sua intenção de levar os Progressistas para próximo dos tucanos, contra os interesses de Boeira.

Torres quer construir Porto

Empresários do Rio Grande do Sul têm se reunido para discutir a construção de um porto marítimo, entre Torres e Arroio do Sal. Torres fica na divisa com Santa Catarina, fazendo limite com os municípios de Passo de Torres e São João do Sul. Já Arroio do Sal fica a 35 quilômetros mais ao Sul, pela faixa litorânea. Em alto mar, o espaço geográfico entre Torres e Arroio do Sal é extremamente propício para a construção de um porto, pois a profundidade das águas é bastante grande.

Em que pese a aparente inocência da iniciativa, ela é, na verdade, uma resposta aos investimentos que vêm sendo feitos para propiciar uma maior infraestrutura ao litoral Sul catarinense, projeto este rascunhado, e que vem sendo colocado em prática, a quatro mãos, pelo Governo Federal e Estadual. Obras como a pavimentação da Serra da Rocinha, da Serra do Faxinal, a construção do aeroporto de Jaguaruna, a ampliação do porto pesqueiro de Laguna e do porto comercial de Imbituba, aliados a duplicação da BR 101, fazem parte de um grande projeto de fomento econômico voltado ao Sul do Estado, região que está muito aquém do desenvolvimento econômico e social do restante de Santa Catarina.

O Rio Grande do Sul, no entanto, não está desatento a isto. Aliás, trava uma verdadeira guerra fria com nossa região quando o assunto é fomento econômico. Maior prova disto foi o fato do então governador Germano Rigotto (MDB), que comandou o Estado gaúcho entre 2003 e 2006, ter feito das tripas coração para concluir a Rota do Sol, entre a serra e o litoral Norte do Rio Grande, tão logo o então governador catarinense Luiz Henrique da Silveira (MDB) anunciou que pavimentaria a Serra do Faxinal. Por lá a coisa andou, sem os entraves judiciais, por coincidência, impostos pela justiça federal sediada no Rio Grande do Sul, que interrompeu as obras no Faxinal.

Em princípio, não há muito o que fazer em relação as iniciativas fronteiriças do Rio Grande do Sul. Todavia, muito pode ser feito para que nossos projetos sejam definitivamente concluídos, de modo a estamos um passo a frente de nossos estimados amigos riograndenses. Afinal de contas, amigos, amigos. Negócios à parte.

Refis é bom, mas beneficia inadimplentes

Prefeitura de Balneário Arroio do Silva colocou em prática o Refis, para pagamento de débitos com o executivo. Desconto é de 100% para multas e juros. Expediente é bastante comum dentre as prefeituras de nossa região. É preciso observar, no entanto, se o tiro não está saindo pela culatra. Cidadão fica sem pagar seu IPTU anos a fio e, de repente, é isentado de multas e juros, podendo pagar ainda em 12, 24, 36 e até em 48 vezes. É um tapa na cara do contribuinte que quita seus compromissos em dia, e um incentivo a inadimplência. O parcelamento até se justifica, todavia, retirar todo juro e multa acaba fomentando cada vez mais a alma de quem já não quer pagar.

Prefeitos em Brasília têm outras agendas também

Marcha dos Prefeitos à Brasília, que começou na segunda-feira e se estende até amanhã, está contando com a presença de praticamente todos os chefes de executivos de nossa região. Prefeito de Meleiro, Eder Matos (PSB), diz que está aproveitando a ocasião para encaminhar projetos de seu município junto a Ministérios e Secretarias Nacionais, o que é algo retórico nestas ocasiões. Prefeito de Ermo, Zica Cadorin (PSD), que foi acompanhado do presidente da Câmara de Vereadores, Joacir José Neto (PP), diz que expetativa é a de que o governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) finalmente coloque em prática o discurso municipalista, “tão defendido pelos presidentes da República, mas tão pouco utilizado”. Há 22 anos os prefeitos pedem a mesma coisa. Menos dinheiro em Brasilia, e mais dinheiro nas prefeituras. Até hoje, só sopro nas feridas, nada mais.

Dassoler e Tano podem sair do Progressistas

Especulações são grandes dentro do Progressistas de Araranguá dando conta de que os vereadores Jacinto Dassoler e Tano Costa estariam deixando a sigla para se filiarem ao PSD. Vale lembrar que Jacinto é o atual presidente do partido, e Tano foi o vereador mais votado da sigla no pleito de 2016. O motivo estaria ligado a suposta falta de atenção que o executivo, comandado pelo prefeito Mariano Mazzuco Neto (PP), estaria dando aos dois parlamentares. Interessante observar que várias lideranças do PSD têm planejado justamente o caminho inverso, alegando que o partido não oferece estrutura adequada para a disputa legislativa de 2020. Dentre eles o ex-vereador Loreni da Luz.

Os textos dos Blogs são opinativos e de responsabilidade dos autores. Não significa que a opinião expressada por eles seja a mesma do Grupo W3.

Recomendadas para você

Outras notícias