Rolando Christian Coelho
09/04/2019 09h51

PP e DEM de olho em Evandro Scaini

Rolando Christian Coelho, 09/04/2019

Progressistas e o DEM têm travado uma queda de braços, nos bastidores da política, pela filiação do ex-prefeito de Balneário Arroio do Silva, Evandro Scaini (PSD). O deputado José Milton Scheffer (PP) já sinalizou, tanto pessoalmente, quanto através de correligionários, que deseja ter Evandro em seu partido. Presidente estadual do DEM, João Paulo Kleinubing, já externou convite pessoal ao ex-prefeito, para que ele se filie a seu partido. Se optar pelo DEM, Evandro abre a possibilidade de concorrer a Prefeitura de Araranguá ano que vem. No Progressista esta primazia já pertence ao prefeito Mariano Mazzuco Neto (PP), ou a um dos seus. Atualmente, Evandro é candidato natural à prefeitura de Arroio. A filiação ao DEM pode redirecionar seu futuro.

Dema diz que não é candidato

Empresário sombriense, do setor cerâmico, Ademir da Silva, o Dema, diz que “não quer saber de política ano que vem”. Em 2016 ele deixou o MDB, por divergências com o prefeito Zênio Cardoso, e se filiou ao PSD, realizando uma parceria com o Progressistas para tentar eleger Carlos Gilberto de Oliveira (PP) prefeito do município no pleito daquele ano. Na ocasião, Dema já era cotado para disputar prefeitura pela oposição, mas abriu mão desta condição. Com vistas a 2020, o Progressistas voltou a se aproximar do empresário. Paralelo a isto, um outro grupo de líderes políticos começou a se reunir, na tentativa de construir uma terceira via política no município, como uma forma de alternativa tanto ao MDB, quanto ao Progressistas. De acordo com Dema, no entanto, seus planos eleitorais para o ano que vem são meramente o de eleitor, e, em princípio, não lhe atrai qualquer projeto de disputa, seja ele qual for.

Para o MDB, a declaração de Dema soa como um bálsamo. Líder histórico do partido, sua candidatura pela oposição acabaria causando grande estrago na base emedebista, principalmente no interior do município. “Eu tenho que cuidar dos meus negócios. Já me envolvi muito em política e acho que já dei a minha contribuição. Vou ficar totalmente de fora. Quem ganhar, ganhou”, comenta, não fazendo questão de demonstrar preferência pela manutenção do MDB no poder, ou pela tomada do executivo pela oposição.

Se para o MDB a declaração é boa, para a oposição é um balde de água fria. O Progressistas tinha a intenção de ter Dema como seu vice. Já o grupo de políticos que vem se reunindo de forma suprapartdiária, a chamada Terceira Via, almejava tê-lo como candidato a prefeito. Persistida esta determinação, o que estava alinhavado terá que ser descosido.

Terceira Via continua em pé

O anúncio do empresário Ademir da Silva, o Dema, de que não irá concorrer ao executivo municipal de Sombrio, ano que vem, não significa que a Terceira Via política do município não será construída. Ela só não poderá contar com ele como candidato a prefeito. Basicamente, a Terceira Via é o resultado da possível junção de partidos e políticos descontentes com a gestão do prefeito Zênio Cardoso (MDB), mais os descontentes com a colcha de retalhos que se tornou o Progressistas do município, que nos últimos tempos mais parece uma escola de samba, de tantas alas que tem. A única questão é achar um outro nome de peso que possa dar o respaldo necessário a este novo grupo. De preferência, alguém já notório no MDB, ou no Progressistas.

Joaci admite candidatura em Gaivota

Empresário Joaci Silva de Oliveira (MDB) se diz disposto a concorrer à prefeitura de Balneário Gaivota, caso seu partido consiga costurar um leque de alianças que propicie uma estrutura política mínima para o embate. Irmão do ex-prefeito Everaldo João Ferreira, que comandou o município de 1997 a 2000, Joaci vem tendo seu nome cotado desde o pleito de 2016, mas é a primeira vez que admite publicamente esta possibilidade. “Depois de quase 40 anos atuando no comércio e no setor imobiliário, acho que chegou a hora de dar minha contribuição na política. É claro que isto não depende só de mim, mas se o grupo em que estou inserido achar que eu possa contribuir, estou a disposição”, comenta o empresário.

Parques da região irão para iniciativa privada

Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, dará os primeiros passos, nesta semana, para que o Parque Nacional dos Aparados da Serra e também da Serra Geral, que abrangem áreas dos municípios de Praia Grande e Jacinto Machado, tenham suas gestões entregues a iniciativa privada. Neste sentido, se acende uma luz no fim do túnel no que diz respeito a pavimentação da rodovia RS 427, que liga o final da Serra do Faxinal, na divisa de Santa Catarina com o Rio Grande do Sul, até o município gaúcho de Cambará do Sul. A rodovia passa em frente ao Aparados da Serra. Asfaltada com dinheiro privado, a rodovia se integraria a futura pavimentação da Serra do Faxinal, criando um corredor de trafegabilidade entre a região de Caixas do Sul (RS) e nossa região.

Os textos dos Blogs são opinativos e de responsabilidade dos autores. Não significa que a opinião expressada por eles seja a mesma do Grupo W3.

Recomendadas para você

Outras notícias