Rolando Christian Coelho
04/09/2018 11h30

Encurralados, candidatos atacam o próprio Estado

Coluna Rolando Christian Coelho, 04/09/2018

Encurralados, candidatos atacam o próprio Estado

Desacreditados pela grande massa de eleitores do país, uma significativa parcelas dos políticos, que estão concorrendo a cargos eletivos neste ano, têm feito questão de descredibilizar o Estado. Neste sentido, o que não faltam são as famosas propostas de cunho liberal, que estiveram tão em voga na década de 1990, quando os governos se viram incapazes de resolver as mazelas sociais e econômicas diante da nova ordem mundial.

Agora, em que pese a notória falência do Estado, nitidamente há um forte movimento para descredibilizar a essência dos governos, enquanto poder regulador da sociedade. De uma hora para outra, não são mais os políticos os responsáveis pelos desgovernos, e sim o governo o responsável pelos maus políticos. Por esta lógica, a campanha eleitoral deste ano, de forma quase generalizada, tem batido na tecla de que, em se acabando com a estrutura estatal também se acaba com os maus políticos.

De fato, não deixa de ser uma verdade. O problema é que a melhor verdade seria aquela em que os políticos normatizassem o Estado para que ele funcionasse como deveria funcionar, sem a necessidade de aniquilá-lo. Afinal de contas, não faz sentido eleger políticos, se eles têm predileção por acabar com aquilo que o obrigará a trabalhar.

Notas

Candidatura à Assembleia Legislativa de Silvia Regina da Silva, do Progressista de Balneário Arroio do Silva, parece longe de decolar. Não se observa nenhuma ressonância de seu nome junto às bases de seu partido na região, e nem mesmo em seu município. A bem da verdade, conversei com alguns vereadores do Progressista aqui do Extremo Sul e todos disseram que sequer sabiam da existência de tal candidatura. Em princípio, todo o partido parece fechado com o projeto de reeleição do deputado estadual José Milton Scheffer (PP), sem deixar margem para o projeto de Silvia, e tampouco para candidaturas da sigla vindas de fora.

Presidente do DEM de Sombrio, Jair de Souza Cândido, o Pingo, diz que não pretende seguir determinação nacional do partido, que tem orientado voto em Geraldo Alckmin (PSDB) à Presidência da República. De acordo com ele, seu voto, e de toda sua família, será em Jair Bolsonaro (PSL). “Acho que chegou a hora de darmos um basta em tudo o que está ai. O único diferencial que temos hoje disputando a Presidência é a candidatura do Bolsonaro”, comenta. Em relação às demais candidaturas, Pingo diz que está com Zé Milton Scheffer (PP) a estadual, e com Esperidião Amin (PP) ao Senado, pelo fato de Geraldo Althoff (DEM) estar disputando como suplente deste. “No mais está tudo em aberto”, comenta.

Líderes do Progressista em nossa região têm orientado seus correligionários a votar em Geraldo Alckmin (PSDB) à Presidência da República, por óbvio, por conta do fato da senadora gaúcha Ana Amélia Lemos (PP) ser a candidata a vice do tucano. Problema é que em Santa Catarina a candidatura de Alckmin vem sendo bancada pelo MDB e pelo PSDB, partidos que estão aliados no projeto de eleição ao Governo do Estado de Mauro Mariani (MDB). O Progressista, por sua vez, está com Gelson Merisio (PSD). O partido de Merisio também está apoiando Geraldo Alckmin à Presidência. Problema é que se ele começar a enfatizar isto acabará trabalhando por tabela para Mariani.

Sargento Mariozam Pereira, que disputa a Câmara Federal pelo Patriota de Sombrio, está se dizendo surpreso com a receptividade a seu projeto político. “Tenho observado que a descrença no meio político é generalizada, mas, por outro lado, projetos novos, como o meu, tem tido uma boa aceitação junto à sociedade”, comenta o candidato. Nascido em Jacinto Machado, e radicado em Sombrio há 26 anos, Mariozam diz que está apostando na retomada da consciência dos eleitores. “Se a população quiser mesmo mudar o quadro político atual, alternativas é o que não falta. Agora, para isto, é preciso apostar em nomes novos, principalmente naqueles que já provaram seu compromisso com a sociedade através de outras formas”, comenta o Sargento.

Os textos dos Blogs são opinativos e de responsabilidade dos autores. Não significa que a opinião expressada por eles seja a mesma do Grupo W3.

Recomendadas para você

Outras notícias