Rolando Christian Coelho
16/07/2018 10h03

Amin esconde o jogo e tudo permanece indefinido em SC

Rolando Christian Coelho, 16/07/2018

Amin esconde o jogo e tudo permanece indefinido em SC

Previsão de que deputado federal Esperidião Amin (PP) fosse anunciar sua posição em relação à eleição estadual deste ano, durante o final de semana, acabou não se concretizando. Uma mexida de peças no tabuleiro da política estadual, no entanto, deixou bem explícito que Amin não pretende caminhar em direção ao PSD de Gelson Merisio. Convidado oficialmente para compor como vice de Merisio, o deputado federal João Paulo Kleinubing (DEM) agradeceu mais dispensou a oferta. A negativa de João Paulo é um sinal evidente de que Amin tem planos mais audaciosos para ambos. Basta levarmos em conta que a relação pessoal e política entre os Amin e os Kleinubing em Santa Catarina já dura quase quatro décadas.

Paralelo a isto, no final de semana Esperidião Amin esteve no Oeste do Estado, região de Merisio. Foi sentir o clima político daquelas plagas, ocasião em que foi ovacionado como candidato ao governo. Sentiu que, mesmo no curral de Merisio, o clamor por uma candidatura progressista é grande.

Pode-se dizer que Amin só não assumiu ainda oficialmente sua condição de candidato irremediável ao governo catarinense por conta de uma outra articulação, que acontece em paralelo, envolvendo o PSDB. É que o cacique progressista quer trazer os tucanos para sua coligação, cedendo a estes a vaga de vice e uma ao Senado. Em troca, Amin apoiaria, de peito aberto, a candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB) à Presidência da República. Vale lembrar que com a ascensão de Jair Bolsonaro (PSL) em Santa Catarina, o PSDB está longe de ser o partido preferido para fazer contraponto à esquerda.

A dobradinha PP/PSDB, com Amin na cabeça e um tucano de vice, é um risco e tanto, mas, em política, tudo é possível. É que no segundo turno tem tudo para que MDB, PSD, PT, e seus aliados, componham uma grande frente contra Amin. De todo modo, o voto conservador está em alta, o que poderia fazer com que, muito eventualmente, Amin ganhasse no primeiro turno, ou chegasse no segundo turno bem mais fortalecido que seu opositor direto.

Notas

Em épocas de intensas críticas ao socialismo, há de se ressaltar que a final da Copa do Mundo de Futebol refletiu o resultado do que este regime político prega em sua teoria. A França entrou em campo com uma seleção altamente miscigenada, fruto da abertura do país, pelo ex-presidente socialista François Mitterrand, àquelas nações que por séculos foram exploradas pelos franceses na África. Já a seleção da Croácia é herdeira dos profundos investimentos no esposte feitos pelo regime comunista na então Iugoslávia. De todo modo, todos os jogadores hoje são milionários, ao bom e velho estilo capitalista.

Prefeito de Morro Grande, Valdo Rocha (PSD), teve aprovado Projeto de Lei, no legislativo, em que reduz em 30% o seu salário, assim como o do vice-prefeito Eduir Marcelo, o Poca (PP), e de todos os secretários municipais. Já os diretores municipais terão seus salários reduzidos em 25%. De acordo com o prefeito, a partir de 2019, por conta do fechamento da unidade da JBS Alimentos no município, a prefeitura passará a arrecadar 40,6% a menos em ICMS. Com o corte salarial, a folha de pagamento será reduzida em R$ 500 mil por ano, dinheiro que, de acordo com Valdo, será investido em ações e obras do executivo.

Prefeito de Araranguá, Mariano Mazzuco Neto (PP), vai precisar se virar nos 30 para manter o mesmo ritmo de gestão do vice-prefeito Primo Júnior (PR), que administrou o município nos últimos 20 dias. Mariano tem tido extrema dificuldade de comunicação com os araranguaenses desde que assumiu o comando do executivo novamente, no início do ano passado. Por outro lado, a facilidade, e a simplicidade, com que Primo Júnior se comunica, surpreende a todos. Foi mais ou menos como mudar o sistema analógico de comunicação da prefeitura para um digital, e ainda com 5G.

Deputado federal Jorge Boeira e o estadual José Milton Scheffer, ambos do PP de nossa região, estão promovendo uma série de reuniões nos municípios do Extremo Sul, prestando contas de suas atividades às bases do partido e solicitando apoio para seus projetos de reeleição neste ano. Em princípio, enquanto partido, o PP da região parece totalmente coeso e alinhado com Boeira e Zé Milton, que não deverão ter grandes dificuldades internas na sigla. O PP, aliás, é exceção em nível regional. Partidos como o PSD, MDB, PSDB e PT não estão conseguindo esta hegemonia em relação a seus candidatos parlamentares aqui no Extremo Sul.

Os textos dos Blogs são opinativos e de responsabilidade dos autores. Não significa que a opinião expressada por eles seja a mesma do Grupo W3.

Recomendadas para você

Outras notícias