Rolando Christian Coelho
18/04/2018 10h48

Amin já está sendo mais aceito dentro de seu partido

Rolando Christian Coelho 18/04/2018

Amin já está sendo mais aceito dentro de seu partido

Convivência entre o deputado federal e ex-governador Esperidião Amin e seu partido, o PP, nunca foi das mais fáceis. O incontestável líder progressista sempre foi acusado de ser extremamente personalista, impondo suas ideias, e ideais, na base do doa a quem doer. Por conta disto, nunca faltaram líderes do PP para apontar o dedo em direção a Amin, o acusando pelas sucessivas derrotas eleitorais em nível estadual do partido. Vale lembrar que há 20 anos o PP não sabe o que é ganhar o Governo do Estado. Em três das últimas quatro disputas, Amin concorreu como candidato ao governo em duas delas e sua esposa, Ângela Amin, em mais uma.

Ano passado, o ex-governador também quis impor algumas vontades próprias dentro do PP, mas acabou cerceado. Desde então se recolheu e passou a acatar decisões da cúpula progressista sem contra-ataques. Já neste ano tem ficado na sua, dizendo-se meramente um soldado do partido.

Se isto é estratégia, ou auto-convencimento, ainda não se sabe. O que se sabe é que Esperidião Amin voltou a fazer parte dos planos do PP no que diz respeito a disputa governamental, algo que era totalmente descartado até um anos atrás.

O cacique progressista, no entanto, não se mostra entusiasmado. Tem se dito um soldado do partido, colocando-se a disposição, “se ninguém mais quiser enfrentar as urnas”, posição bem diferente da que tinha anteriormente, quando praticamente impunha seu nome sobre os demais.

É claro que a conjuntura tem ajudado Amin. O pré-candidato do PSD, Gelson Merisio, aliado do PP, não consegue unir sequer seu partido. Com isto fica sem moral para impor condicionantes. O PP, por sua vez, sabe que Amin tem bala na agulha. O fato é que, pela primeira vez na história, Amin poderá vir a ser candidato a governador sem necessariamente quer sê-lo.

Notas

Prefeito de Praia Grande, Henrique Maciel (PSDB), conseguiu convencer Governo do Estado a dar divulgação às belezas naturais de seu município através de publicidade nacional. Uma das ações é a veiculação de material publicitário em revistas de bordo de aviões comerciais. Ideia é mostrar Praia Grande, literalmente, par ao Brasil todo.

Prefeito de Meleiro, Eder Matos (PSB), teve seu carro assaltado ontem em um estabelecimento comercial às margens da BR 101, em São João do Sul. O prefeito e uma funcionária da prefeitura, que haviam ido a Passo de Torres convidar um expositor cultural para participar da V Agrimeleiro, parou para fazer um lanche. Ao voltar para o carro, 15 minutos depois, o encontrou arrombado. Foram levados R$ 3.500,00, dois celulares e outros objetos.

Dnit divulgou alguns números ligados as obras de pavimentação da Serra da Rocinha, entre Timbé do Sul e a divisa com o Rio Grande do Sul. De acordo com o órgão, 42% de toda a obra já está concluída. Conforme o Dnit, tudo está correndo de acordo com o cronograma, e a pavimentação deverá estar conclusa no máximo até o final de 2019.

Algo inédito está acontecendo em Ermo. Partidos estão se dedicando a enxugar a lista de eleitores do município. Estima-se que cerca de 1.800 ermenses sejam de fato moradores e eleitores do município. Problema é que a lista de votação já estava contando com mais de 3 mil votantes. Excedente que, por óbvio, em grande parte só se registrou como eleitor de Ermo para vender seu voto nas eleições. Questão é que os políticos não dão mais conta dos eleitores corruptos.

Os textos dos Blogs são opinativos e de responsabilidade dos autores. Não significa que a opinião expressada por eles seja a mesma do Grupo W3.

Recomendadas para você

Outras notícias