Rolando Christian Coelho
26/03/2018 10h30 - Atualizado em 26/03/2018 10h49

Américo não será mais candidato à Presidência

Rolando Christian Coelho, 26/03/2018

Américo não será mais candidato à Presidência

Ministro aposentado do Superior Tribunal do Trabalho, Américo de Souza, que reside em Balneário Gaivota, onde possui empreendimentos imobiliários, não será mais candidato à Presidência da República. Desde o início do ano ele estava trabalhando sua pré-candidatura ao Palácio do Planalto. Neste sentido, vinha mantendo contato com vários partidos que almejam disputar à Presidência, especialmente com o PMB.

Nas últimas semanas, no entanto, Américo passou a perceber que muitas portas que estavam abertas começaram a se fechar. A notícia de sua pré-candidatura acabou fazendo que siglas antes dispostas a bancar uma disputa ao Planalto passaram a desistir deste intento.

A lógica, na verdade, é bastante simples. Para os grandes partidos quanto menos candidatos à Presidência melhor. É muito mais fácil controlar as variáveis de uma eleição com cinco candidaturas presidenciais do que com vinte. Por conta disto os grandes passam a fazer propostas mirabolantes ao comando dos pequenos partidos, que acabam se rendendo a tentação, ao invés de bancarem uma candidatura própria.

Na prática, Américo Souza não conseguiu a garantia de que, em se filiando, disputaria de fato à Presidência da República, algo que já almejou em 2010 pelo PSL, partido onde está filiado hoje o presidenciável Jair Bolsonaro.

Com a experiência de ex-deputado federal e ex-senador, Américo foi convidado por diversas siglas para disputar a Câmara Federal este ano, mas, em princípio, recusou os convites. Nada que não possa ser revisto, já que ele tem até o dia 7 de abril para se filiar a um partido, visando o pleito de 2018.

Notas

Bancada do PSDB na Assembleia Legislativa, e o deputado estadual Natalino Lazare (Podemos), estão se articulando para anular o título de Cidadão Catarinense dado ao ex-presidente Lula da Silva (PT) em 2008, mas entregue somente no último sábado. O PT, por sua vez, foi para contra-ataque, ressaltando que até o ator Tony Ramos já recebeu a honraria. De fato Lula fez para por Santa Catarina que Tony Ramos. Os contrários a Lula, no entanto, dizem que Tony Ramos nunca roubou ninguém.

Eleição para a nova diretoria da Cejama, a Cooperativa de Eletricidade Jacinto Machado, realizada no sábado, sagrou vitorioso o empresário Ângelo Valdati Netto, o Nine. Ele obteve 1.429 votos, contra 826 de seu adversário, Quintino Darolt. Uma ampla e consistente aliança formada pela grande maioria dos partidos de Jacinto acabou garantindo a vitória de Nine, que desalojou o grupo de Valdomiro Recco da Cejama depois de 21 anos de hegemonia.

Prefeitos, vices, vereadores e diversas outras lideranças do PSD aqui do Extremo Sul fizeram questão de participar do ato de filiação do ex-deputado estadual Júlio Garcia ao partido. O evento, que reuniu mais de mil pessoas, aconteceu em Criciúma, no sábado. A filiação reuniu ainda gregos e troianos. De um lado líderes do PP, do outro, líderes do MDB. No meio, além de Garcia, o governador licenciado Raimundo Colombo (PSD). Vale lembrar que entrada de Júlio no PSD é um complicador para Gelson Merisio.

Citado vez que outra como um dos pré-candidatos do PT à Assembleia Legislativa por nossa região, vereador araranguaense Jair Anastácio não tem desmerecido as referências. Fixado no maior colégio eleitoral do Extremo Sul, e sem nada a perder com a disputa, pois não precisaria renunciar a vereança por conta de sua pretensão, Jair pode ser o nome que o PT está atrás. A fora isto, pode se projetar também como candidato a vice do MDB em 2020. César Cesa (MDB) e Jair Anastácio (PT) soa bem.

Os textos dos Blogs são opinativos e de responsabilidade dos autores. Não significa que a opinião expressada por eles seja a mesma do Grupo W3.

Recomendadas para você

Outras notícias