Saulo Pithan

Ribalta
Saulo Pithan
Saulo Pithan

Saulo Pithan é jornalista, editor-chefe do Grupo W3, tem especialização internacional em comunicação integrada, já atuou em diversas assessorias de imprensa e também como diretor de comunicação em empresas privadas.

Saulo Pithan
20/02/2017 15h04

Anvisa proíbe venda de lote de extrato de tomate com pelo de roedor acima do limite

Punição atinge extrato de tomate da marca Quero, produzido pela Heinz Brasil S.A na fábrica de Nerópolis (GO). Estoque deve ser recolhido

Anvisa proíbe venda de lote de extrato de tomate com pelo de roedor acima do limite

Por essa nem o elefantinho da Cica esperava. Tem coisas estranhas no extrato de tomate da concorrente. Foi proibida a venda de mais um lote de extrato de tomate da Heinz com pelo de roedor acima do limite. A resolução está publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira, pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). As informações são do blog Lado Natureba, da Rádio Gaúcha.

O laudo é do laboratório de Minas Gerais:

"apresentou resultado insatisfatório ao detectar matéria estranha indicativa de risco à saúde humana, pelo de roedor, acima do limite máximo de tolerância pela legislação vigente"

A Anvisa proíbe a distribuição e comercialização do lote L. 11 07:35 do extrato de tomate da marca Quero. É produzido por Heinz Brasil S.A, na fábrica que fica em Nerópolis (GO).

A empresa tem que recolher o estoque que já está no mercado.

A marca Quero foi comprado pela Heinz em 2011, quando ainda era uma empresa dos Estados Unidos. Dois anos depois, a Heinz foi comprada pelo grupo brasileiro 3G e pelo investidor norte-americano Warren Buffet.

Acima do limite? Entenda:

Há limites para materiais estranhos em alguns alimentos. Vão de pelos a insetos inteiros. Acima dessa tolerância que a Anvisa considera prejudicial à saúde.

O limite foi estabelecido por legislação de 2014. Os fragmentos não podem ser vistos a olho nu. Até então, não eram tolerados pela Anvisa.

Na época da norma que implementou os limites, a Anvisa alegou que era inviável muitas vezes eliminar todos os fragmentos.

Os textos dos Blogs são opinativos e de responsabilidade dos autores. Não significa que a opinião expressada por eles seja a mesma do Grupo W3.

Recomendadas para você

Outras notícias