Saulo Pithan
18/10/2016 13h05 - Atualizado em 18/10/2016 13h32

Batalha pela vida ganha novos aliados

A doação de medula óssea é um ato de solidariedade, não tem contraindicação e pode salvar vidas. Com engajamento nessa causa, muitos aliados estão surgindo. Pessoas solidárias que demonstram através deste ato não apenas amor à vida, mas um gesto de amor ao próximo

Batalha pela vida ganha novos aliados

Estamos há mais de um ano levando aos nossos leitores esta mensagem de quanto é importante participar deste movimento em favor da vida. Uma campanha contínua que é e continuará sendo bandeira do Grupo W3.

Uma campanha que precisa seguir pois prioriza a vida, o ser humano. Neste mês de conscientização, não basta aparecer vestindo rosa, a cor da prevenção do câncer. É preciso gestos. É preciso mostrar que você realmente se importa.

Prefira ter as marcas e as feridas de uma batalha em favor da vida do que a pele intocada de quem fica na janela vendo a vida passar. Dedique alguns minutos do seu tempo para salvar vidas. Veja o quanto um pequeno gesto pode significar para quem está na gigante fila de transplantes que só cresce no mundo todo.

Siga o exemplo destes oito aliados que se somam em uma importante batalha em favor da vida. São voluntários que dedicaram alguns minutos do seu tempo e apenas 5 ml de seu sangue para realizar o cadastro de doadores de medula óssea no Hemosc em Criciúma. Eles foram acompanhados de Erica Souza, mãe do menino João Pedro Souza, mais uma vítima da leucemia em nossa região. Erica e sua família são incansáveis nesta luta que apenas está começando e você que lê este artigo agora pode fazer parte.

DECIDA DOAR:

- Você precisa ter entre 18 e 55 anos de idade e estar em bom estado geral de saúde (não ter doença infecciosa ou incapacitante).

- Procure o local mais próximo da sua residência.

- Como é feita a doação: será retirada por sua veia uma pequena quantidade de sangue (5ml) e preenchida uma ficha com informações pessoais.

- Seu sangue será tipificado por exame de histocompatibilidade (HLA), que é um teste de laboratório para identificar suas características genéticas que podem influenciar no transplante. Seu tipo de HLA será incluído no cadastro.

- Seus dados serão cruzados com os dos pacientes que precisam de transplante de medula óssea constantemente. Se você for compatível com algum paciente, outros exames de sangue serão necessários.

- Se a compatibilidade for confirmada, você será consultado para confirmar que deseja realizar a doação. Seu atual estado de saúde será avaliado.

- A doação é um procedimento que se faz em centro cirúrgico, sob anestesia peridural ou geral, e requer internação por um mínimo de 24 horas. Nos primeiros três dias após a doação pode haver desconforto localizado, de leve a moderado, que pode ser amenizado com o uso de analgésicos e medidas simples. Normalmente, os doadores retornam às suas atividades habituais depois da primeira semana.

Recomendadas para você

Outras notícias