Tiago Almeida
05/03/2018 14h52 - Atualizado em 05/03/2018 15h01

“A Forma da Água” é o grande vencedor do Oscar 2018 em uma noite cheia de surpresas

Blog Resenha em Pauta – Tiago Almeida

“A Forma da Água” é o grande vencedor do Oscar 2018 em uma noite cheia de surpresas

Um romance impossível em uma base militar secreta entre uma criatura folclórica amazônica mantida em cativeiro e uma funcionária surda-muda, esses são os peculiares ingredientes do grande vencedor da noite do Oscar que aconteceu ontem em Los Angeles.

“A forma da água” do diretor Guilhermo Del Toro venceu o prêmio mais cobiçado da noite de melhor filme e ainda agraciou Del Toro com o Oscar de melhor diretor, melhor design de produção e melhor trilha sonora, totalizando 4 estatuetas, distante das 13 em que foi indicado, mesmo assim se consagrando como o grande vencedor da noite seguido por Dunkirk (3 estatuetas) Blade Runner 2049 e Três Anúncios Para um Crime (2 estatuetas cada).

Elenco de "A forma da água" representado pelo diretor Guilherme Del Toro, recebendo o Oscar de melhor filme

Nas outras principais categorias figuraram nomes que até então não eram tão favoritos ao prêmio, como Alisson Janney que faturou a estatueta de melhor atriz coadjuvante por “Eu, Tonya”, Janney que brilhou no papel da mãe da protagonista interpretada por Margot Robbie não conteve a emoção ao receber o prêmio.

Gary Oldman, conhecido pelo papel de Sirius Black da saga "Harry Potter" levou o prêmio de melhor ator pelo trabalho como o primeiro-ministro britânico Winston Churchill em "O destino de uma nação".

A caracterização de Oldman para o papel do primeiro-ministro impressiona

Frances McDormand vencedora na categoria melhor atriz pelo filme “Três Anúncios Para um Crime”, pediu que todas as mulheres indicadas ao prêmio se levantassem para compartilhar de seu discurso:

Vencedora do prêmio de melhor atriz,Frances McDormand em
seu poderoso discurso direcionado as profissionais do cinema

“Seria uma honra se eu pudesse ter todas as mulheres indicadas em todas as categorias aqui, de pé, comigo nesta sala hoje. Meryl [Streep], se você fizer, todas as outras vão fazer também.”

Ela também pediu para que os produtores ali presentes se encontrassem com estas mulheres para tentar produzir mais projetos comandados por roteiristas e diretoras. Ela prossegue com:

"Todas nós temos histórias para contar e projetos para financiar. Não venham falar conosco sobre isso na festa hoje. Convidem a gente para ir até seus escritórios daqui alguns dias. Ou vocês podem ir aos nossos. O que encaixar melhor pra vocês. E, então, contaremos tudo sobre eles [os projetos]."

Como não podia deixar de ser, em vários momentos a cerimônia teve um tom de protesto e causas sociais, Jimmy Kimmel, apresentador da noite, não poupou críticas em suas piadas, principalmente para Harvey Weinstein acusado por assédio sexual no ano passado por dezenas de mulheres profissionais do cinema, em um certo momento, Kimmel disse:

O apresentador da premiação, Jimmy Kimmel

“Obrigado, Guillermo [del Toro], lembraremos este ano como o ano em que os homens fizeram tanta cagada que as mulheres começaram a sair com anfíbios”, fazendo uma referência ao vencedor da noite “A Forma da Água”.

Outros prêmios acabaram se tornando uma verdadeira quebra de Tabu nesta edição do Oscar, como o prêmio de melhor filme estrangeiro para o filme Chileno “Uma mulher Fantástica” que se tornou o primeiro filme estrelado por uma atriz transexual a levar a estatueta.

Com 89 anos, James Ivory ganhou o Oscar por melhor roteiro adaptado em “Me chame pelo seu nome” sendo o ganhador mais velho de todas as edições do prêmio.

Já Jordan Peele foi o primeiro negro a vencer a categoria de melhor roteiro original pelo terror “Corra!”.

Acompanhe os vencedores das principais categorias:

Melhor Filme

• "Dunkirk"
• "Me chame pelo seu nome"
• "O destino de uma nação"
• "Corra!"
• "Lady Bird - É hora de voar"
• "Trama Fantasma"
• "The Post - A Guerra Secreta"
• "A forma da água"
• "Três anúncios para um crime"

Melhor Diretor

• "Três anúncios para um crime"
• Jordan Peele ("Corra!")
• Greta Gerwig ("Lady Bird: É hora de voar")
• Paul Thomas Anderson ("Trama fantasma")
• Guillermo del Toro ("A forma da água")

Melhor Ator

• Timothée Chalamet ("Me chame pelo seu nome")
• Daniel Day-Lewis (“Trama Fantasma")
• Daniel Kaluuya ("Corra!)
• Gary Oldman ("O destino de uma nação")
• Denzel Washington ("Roman J. Israel, Esq.")

Melhor Atriz

• Sally Hawkins ("A forma da água")
• Frances McDormand ("Três anúncios para um crime")
• Margot Robbie ("Eu, Tonya")
• Saoirse Ronan ("Lady Bird: É hora de voar")
• Meryl Streep ("The Post - A Guerra Secreta")

Melhor Roteiro Adaptado

• "Artista do desastre" (Scott Neustadter e Michael H. Weber)
• "Me chame pelo seu nome" (James Ivory)
• "A Grande Jogada" (Aaron Sorkin)
• "Logan" (Scott Frank, James Mangold e Michael Green)
• "Mudbound" (Virgil Williams and Dee Rees)

Melhor Roteiro Original

• "Lady Bird: É hora de voar" (Greta Gerwig)
• "Doentes de Amor" (Emily V. Gordon e Kumail Nanjiani)
• "Corra!" (Jordan Peele)
• "A forma da água" (Guillermo del Toro)
• "Três anúncios para um crime" (Martin McDonagh)

Melhor Ator Coadjuvante

• Willem Dafoe ("Projeto Flórida")
• Woody Harrelson ("Três anúncios para um crime")
• Richard Jenkins ("A forma da água")
• Sam Rockwell ("Três anúncios para um crime")
• Christopher Plummer ("Todo o Dinheiro do Mundo")

Melhor atriz coadjuvante

• Allison Janney ("Eu, Tonya")
• Mary J. Blige ("Mudbound")
• Lesley Manville ("Trama Fantasma")
• Laurie Metcalf ("Lady Bird: É hora de voar")
• Octavia Spencer ("A forma da água")

Melhor Filme em Língua Estrangeira

• "Uma Mulher Fantástica" (Chile)
• "O Insulto" (Líbano)
• "Sem amor" (Rússia)
• "Corpo e Alma" (Hungria)
• "The Square: A arte da discórdia" (Suécia)

Melhor Design de Produção

• “Blade Runner 2049”
• “A bela e a fera”
• "O destino de uma nação"
• "Dunkirk"
• “A forma da água"

Melhor Fotografia

• "O destino de uma nação" (Bruno Delbonnel)
• “Blade Runner 2049” (Roger Deakins)
• “Dunkirk” (Hoyte van Hoytema)
• “Mudbound” (Rachel Morrison)
• “A forma da água” (Dan Laustsen)

Melhor Figurino

• "A bela e a fera"
• "O destino de uma nação"
• "Trama Fantasma"
• "A forma da água"
• "Victória e Abdul"

Os textos dos Blogs são opinativos e de responsabilidade dos autores. Não significa que a opinião expressada por eles seja a mesma do Grupo W3.

Recomendadas para você

Outras notícias