Rosane Machado
20/01/2020 10h11 - Atualizado em 20/01/2020 10h12

SER PROTETORA

Coluna Rosane, 20/01/2020

SER PROTETORA

Dia 17 de janeiro foi o Dia do Protetor de Animais. Tenho me dedicado efetivamente à causa há mais de 04 anos. Sempre gostei de cachorros, mas desde que adotei, a preocupação e o amor extrapolaram todos os limites.

Acompanho histórias de outras protetoras e nos identificamos em muitos aspectos. Privamo-nos de uma série de coisas pelos animais, porém não reclamamos, pois optamos por amá-los e nos preocuparmos com eles. Nenhum cachorro passa despercebido.

Às vezes cometo gafes (micos absurdos) achando que algum cachorrinho que anda só na rua está abandonado. Em muitas oportunidades tem seu dono andando por perto, porque o bichinho acostumou a andar sem guia. Que vergonha: já vou cercando o bichinho com vontade de enfiar embaixo do braço e buscar adotante!

Ser protetora é viver endividada em várias pets, porém sempre dar um jeitinho pra ajudar mais um, dois ou três. E mesmo devendo, doar alguma quantia e fazer campanha pra uma protetora amiga que acabou de resgatar algum bichinho em situação grave.

Ser protetora é ter ilusão de ótica todo o dia e ver cachorrinhos (ou gatinhos) em pedras, sacos de lixo, pneus.

Ser protetora é ter mais pelos na sua roupa do que no lombinho dos próprios cuscos. É não ligar pra unha lascada, o cabelo por pintar, porque o que interessa é a saúde e bem estar dos bichinhos.

Ser protetora é ser chamada de louca pelos outros e não estar nem aí, porque o que vale é aquele olharzinho de gratidão e um lambeijo repentino.

Ser protetora é conversar e cumprimentar todos os cusquinhos que encontramos na rua e termos a certeza absoluta de que eles nos entendem, mais que qualquer ser humano.

Ser protetora é preferir ficar em casa, sem sair ou viajar, apenas pra curtir os bichinhos, estar com eles, observar seu sono, suas brincadeiras e suas manifestações de carinho. É acostumar-se a ver se o cocô está mole ou duro, se os focinhos estão frios e os rabinhos abanando.

Ser protetora é desejar ser bem rica para ter um sítio e pra lá levar todos os cachorrinhos e gatinhos do mundo, mas ficar com todos eles.

Ser protetora é conhecer os cachorrinhos do seu bairro pelo nome e ficar aflita quando não encontra algum. É chorar de tristeza por não conseguir ajudar um cachorrinho e chorar de felicidade quando consegue um lar pra um deles.

Ser protetora é morrer um pouco quando algum cachorrinho se vai.

Ser protetora é enxugar gelo para poder-se lavar a alma e prosseguir por mais duro que seja.

Quer receber notícias pelo Whatsapp? Clique aqui

Os textos dos Blogs são opinativos e de responsabilidade dos autores. Não significa que a opinião expressada por eles seja a mesma do Grupo W3.

Recomendadas para você

Outras notícias