Rosane Machado
26/08/2019 11h58

ADEUS, FERNANDA

Coluna Rosane, 26/08/2019

Fui surpreendida com a morte precoce de Fernanda Young. Não sei se vocês a conheciam, mas eu via "Saia Justa" no GNT (no início) só por causa dela.

Extremamente talentosa, era roteirista, escritora e atriz. Quem nunca assistiu a um episódio de "Os Normais"? Ela e o marido Alexandre Machado conseguiam mostrar a graça no cotidiano fazendo com que, muitas vezes, acabássemos rindo de nós mesmos.

Vani e Rui não eram apenas um casal de noivos que viviam juntos e se metiam numa série de confusões. Eles faziam com que nos víssemos em qualquer episódio. Lembro de um que finalizava com os dois comendo um bombom Sonho de Valsa. Comiam a parte de fora e guardavam o recheio pro final, pra ser saboreado. Quem nunca?????

Com apenas 49 anos ela nos deixou. Tão cedo e por uma crise de asma. Uma crise de asma!!!!!!!

Luís Fernando Veríssimo ficou conhecido do público que só se ligava na telinha, graças a ela. Fez adaptações de 'A Comédia da Vida Privada' para a TV. Escreveu 14 livros e fez um ensaio para a Playboy. Sim, ela mesma. Cheia de tatuagens, ostentando um corpo 'normal' e encarando mais uma polêmica, coisa da qual ela nunca fugiu.

Camaleônica, ostentou vários tipos de cabelo, parecia ser inconsequente, egocêntrica, contudo tinha um coração imenso: 04 filhos, sendo que os mais novos eram adotados.

Esta aí mais uma pessoa que eu gostaria de ter tido a sorte de conhecer. Mas uma parada respiratória a levou...

Ninguém quer morrer, porém sair de cena de uma forma tão prosaica, tão comum, parece não ser o melhor modo. Pra alguém do mundo das artes, do mundo do teatro e da TV, deixar o espetáculo antes do fim, antes do cronológico e esperado encerramento... não tem nada de poético.

"Sou uma mulher de 50 anos que sonhou alto e realizou muito. E estou longe de encerrar a minha jornada nessa orbe! Aos que se interessam: bom proveito. Para os outros: estou pouco me lixando!"

Pois é, mas Fernanda se foi. Muitos têm ido... e a gente se pergunta por que ainda planeja coisas, por que ainda tem sonhos se o final chega sem avisar? Por que teimamos em achar que estaremos vivos no Natal?

A resposta é fácil: porque simplesmente não pensamos.

Não há motivo pra se pensar em morte, porém já vimos quanto custa um plano funeral. Não há motivo pra se pensar em doenças, contudo pagamos por um plano de saúde que queremos usar apenas pra check ups... ou nem usar.

Quem quer usar o seguro do seu automóvel?

E vamos vivendo sem sabermos quando será a última vez... Vivemos em penúltimas otimistamente, sem nos acharmos tão positivos assim.

E hoje mais uma semana recomeça. Mais uma ou menos uma???

Os textos dos Blogs são opinativos e de responsabilidade dos autores. Não significa que a opinião expressada por eles seja a mesma do Grupo W3.

Recomendadas para você

Outras notícias