Rosane Machado
12/08/2019 15h20

17 OUTRA VEZ?

Coluna Rosane, 12/08/2019

TV a cabo tem um lado bom e um lado ruim. O lado ruim é que um mesmo filme passa milhares de vezes em horários diversos e em canais diferentes. Depois vão pra TV aberta e ainda anunciam como 'inédito'... talvez o seja, ou melhor, inédito naquele horário.

E a proliferação de filmes em que as pessoas trocam de lugar uma com a outra, voltam no passado, avançam em um futuro baseado em suposições... Não canso de assistir a "De repente 30", "17 outra vez", "De volta ao futuro" (todos), "Sexta feira muito louca"...

O lado bom é que a gente fica se questionando: e se você pudesse voltar ao passado e mudar algo? Se você pudesse voltar no tempo tendo a consciência de hoje, sabendo de tudo pelo que passou baseado nas escolhas corretas e incorretas que fez? Será que seríamos mais felizes? Será que estaríamos numa condição que, até o momento, estamos almejando muito?

Dizem que tudo deve ser encarado como experiência, como bagagem necessária... Contudo às vezes olhamos pra trás e vemos uma coleção de erros. Talvez se tivéssemos feito um curso X, se tivéssemos estudado mais pra um concurso público e passado... Se tivéssemos casado, ou dito 'não' no dia do fatídico pedido...

Não digo ter uma vida de arrependimentos e lamentações, contudo, uma vida um pouco diferente. Uma vida baseada em não pensar muito ou pensar um pouco mais. Agir de modo totalmente diverso do esperado, do que aquele momento crucial pedia...

Quem nunca se arrependeu de um beijo que deu... ou não. De um telefonema não feito, uma mensagem não enviada... Quem não se arrepende de não ter dado mais atenção a quem realmente merecia...

Quem não se arrepende de gastar demais, comer demais, ser ausente demais... ou insistente... Quem nunca se arrependeu?????

Todos nós temos histórias que em um determinado momento nos colocam numa bifurcação, numa encruzilhada. Ir pra esquerda? Ir pra direita? Aceitar o convite pra ir pro exterior? Mudar de emprego? Pedir demissão? Mudar de curso na faculdade? Divorciar-se?

Toda mudança implica em sair-se da inércia. Toda mudança implica em trabalho, em ter que tomar decisões e arcar com as consequências. A vida é uma só e brincar com o relógio só é interessante nos filmes da Disney.

Todavia, nem sempre escolhemos o correto. Somos levados pela febre do momento e depois nos arrependemos. Porém, agimos. E antes de desejar voltar, temos é de levantar a cabeça e prosseguir e juntar a munição pra próxima batalha.

Nem tudo está perdido. Alguma coisa ainda pode ser mudada... é só realmente querer... e fazer acontecer.

Os textos dos Blogs são opinativos e de responsabilidade dos autores. Não significa que a opinião expressada por eles seja a mesma do Grupo W3.

Recomendadas para você

Outras notícias