Rosane Machado
03/12/2018 10h07 - Atualizado em 03/12/2018 10h13

DESCONSTRUIR PRA REFLETIR

Hoje ouvindo uma amiga conversar, percebi como é difícil desconstruirmos conceitos que estão arraigados em nós. Coisas que antigamente repetíamos porque nos foi ensinado assim e nunca pensamos no que realmente significavam.

Abdicar de um conceito (ou pré-conceito) adquirido à força é muito difícil, porque a gente já está com ele encruado e nunca percebeu como ele pode afetar os outros, afetar a quem o recebe...

Piadinhas quanto à cor ou tendência sexual eram antigamente tidas como 'inocentes', desde que não estivéssemos do outro lado da brincadeira, certo? Pois é, nunca pensamos que o que é dito jocosamente há milênios é pesado e eivado de grosseria.

Não vivemos num momento de mimimis, porém temos de sempre nos colocar no lugar do outro. O quesito empatia está esquecido e parece que ser sincero, verdadeiro é ser mal educado. Parece que a delicadeza com o outro denota fragilidade, fraqueza...

Se uma moça negra quer deixar seus cabelos naturais, com cachos, há sempre alguém que diz: 'assumindo a sua identidade'... Só que cabelos cacheados dão muuuuuuuito trabalho. Os meus davam, aí os cortei. Contudo se alguém de cabelos cacheados quer alisá-los e se for negra... condena-se. Mas e as que não são negras e querem alisar? O que dizer? Não se diz nada.

As pessoas parecem ter como esporte, passatempo ou objetivo de vida vigiar a existência do outro. Na hora de ajudar em alguma coisa só falam que 'cada um tem que carregar o seu fardo' ou que 'o que acontece na casa do vizinho fica com o vizinho'.

As famílias não são mais como antes: hoje filhos se afastam de pais idosos alegando motivos ridículos e ainda se acham na razão. Pessoas que adoram parecer de comercial de margarina, contudo não passam de um arremedo mal feito da realidade. Não quero ficar igual a essas pessoas pois agora estou criticando-as, entretanto é inevitável.

Quem muito cuida da vida do outro não cuida da sua própria, deixa oportunidades passarem e ainda reclama do destino, de Deus, fala em karma... A culpa é do outro, das contingências, jamais de quem não se preocupou consigo mesmo.

Contudo sair da inércia e mudar sua existência é por demais trabalhoso, todavia não é impossível. Tudo que vale a pena é custoso, a gente pensa que não vai vencer o desafio e quando percebe... foi muito mais longe.

Desconstruindo antigas crenças caminha-se para frente. Revendo conceitos ampliamos nosso intelecto. Clarear as ideias é a melhor alternativa, afinal até as pedras podem sair do lugar...

Os textos dos Blogs são opinativos e de responsabilidade dos autores. Não significa que a opinião expressada por eles seja a mesma do Grupo W3.

Recomendadas para você

Outras notícias