Rosane Machado
09/01/2017 11h40

MEU P... TE AMA? AH, ASSASSINEMOS O PORTUGUÊS

E não consigo deixar de expressar a minha tristeza e indignação diante de tanta atrocidade contra a pobre Língua Portuguesa e nossos ouvidos

MEU P... TE AMA? AH, ASSASSINEMOS O PORTUGUÊS

Não sou chata, quer dizer, não me julgo uma pessoa assim. Às vezes sei que sou um pouco inconveniente, mas ainda tenho um mínimo de bom senso e freio inibitório. Ou seja, a merda poderia ser maior...todavia não é. E não consigo deixar de expressar a minha tristeza e indignação diante de tanta atrocidade contra a pobre Língua Portuguesa e nossos ouvidos.

Festividades na cidade e ouvir alguém dizendo 'Prefeito Municipal'. Gostaria imensamente de saber se há outro tipo de prefeito. Não creio que uma cerimônia não seja estudada e planejada pra não fazer bonito. As pessoas se perdem nos detalhes SEMPRE!

Há muita criatura que se diz formadora de opinião, em profissões que são importantes para isso assassinando o coitado do português (que não é o da padaria), sem vergonha alguma nas redes sociais. E não seria por soberba, mas por puro desconhecimento do vernáculo.

Na tv já estou acostumada a ver e ouvir coisas do tipo: 'eu SE adaptei a...", "nós SE adaptamos...". Meus amores, 'eu' pede ME, 'nós' pede NOS...Há uma turminha esquecida, dos tempos da escola, que se chama PRONOMES PESSOAIS. É uma turminha tão simpática, todavia eles costumam ter seus pares certos pra saírem pra uma frase, um discurso, uma apresentação, uma postagem no Facebook...

Soube outro dia que apenas 8% da população brasileira sabe realmente o que lê. Consegue interpretar um texto. Estamos cercados de analfabetos funcionais e pessoas que não conseguem ler mais que três linhas nas redes sociais. Gente que faz de conta que lê 'textão'!

E aí vem uma música que achei bem 'dançável', mas de letra sofrível pelo conteúdo. Em um primeiro momento achei engraçada, procurei a coreografia. Coisa de gurizada mesmo. Da galerinha que só quer se divertir sem medir consequências. Quem nunca dançou na boquinha da garrafa? Achou o pimpolho um cara bem legal? Ou então quis imitar o Michael Jackson ou a Madona? Ah, nunca quis fazer de conta que era a Anitta?

Não estou defendendo essas letras de ocasião, mas precisamos de besteiróis pra sobreviver num mundo em que ter bom humor é se pensar que o outro (o bem humorado) está com problemas. Que quem ri demais esconde problemas de personalidade. Pois tenho que declarar algo que pode parecer absurdo: há pessoas que são felizes no mundo SIM!

Há pessoas que buscam uma profissão que as agrade, uma vida que esteja dentro de suas possibilidades, seguirem seus sonhos... Não é porque você não vive como deseja que tudo a sua volta será digno de crítica e intolerância. Um mundo só de pessoas bem resolvidas e famílias de comercial de margarina seria uma ressaca, e de um vinho bem vagabundo. Seria insuportável vivermos eternamente na marcha dos pinguins.

Contudo peço encarecidamente: não assassinem o pobre português, mesmo que isso me renda muitas aulas particulares e uma graninha extra. Não critiquem os hits de ocasião, porque eles não sobrevivem três meses... Entretanto, ainda tenho um recalque profundo por nunca ter conseguido fazer o 'quadradinho de oito'.

Recomendadas para você

Outras notícias