Rosane Machado
03/10/2016 14h48

A Culpa

Somos criados sob a égide da culpa. Não sei bem o motivo, mas vivemos achando que não merecemos as coisas boas que a vida nos oferece.

A Culpa

Às vezes a vida não nos oferece nada, a gente é que vai lá e conquista e, mesmo assim, teme não merecer.

Quando criança eu ouvia: "dia de muito, véspera de nada." Ou então, "não há bem que sempre dure e nem mal que nunca se acabe", e por aí vai...

Sempre a questão da fugacidade das coisas. E a sensação de que daqui a pouco a maré muda, para o bem ou para o mal. Mas por que isso?

Não quero abordar questões religiosas, mas não consigo esquecer a história do camêlo e do buraco da agulha. Também não consigo não pensar no tal 'temer a Deus' e não simplesmente 'amar'.

Lutamos tanto por tanta coisa, muitas vezes sem alarde, e quando conseguimos algo incrível (mesmo nós acreditando no merecimento), alguém por fora nos julgará e de modo arbitrário e superficial.

Quantas noites uma determinada pessoa passou estudando pra um determinado concurso e conseguiu? Alguém treinou para um campeonato e obteve êxito? Cuidou absurdamente da alimentação e venceu a balança?

Entretanto, há sempre alguém que menospreza os êxitos e expõe a sua própria pobreza e limitação de espírito.

Há pessoas que fazem estardalhaço de suas batalhas para mostrarem que são guerreiras...pra quê? A vitória gostosa é a que se contabiliza 'na encolha', no projeto 'formiguinha', porque a gente sabe como a cigarra termina.

E vamos colecionando conquistas e culpas avassaladoramente. Vamos colecionando um descrédito em nós mesmos porque nos criaram para sermos modestos.

Mas daí pergunto: por que a galinha canta quando bota o ovo? A pata não o faz e o dela é bem mais rico em proteínas.

Recomendadas para você

Outras notícias