Rosane Machado
17/09/2014 21h00 - Atualizado em 14/10/2015 11h33

ABSURDOS

Hoje por mais que tentemos ficar distantes das atrocidades do cotidiano, vem o facebook e nos coloca a par de tudo!  Ele pode ser repleto de bobagens e futilidades, mas também tem seu caráter informativo e esclarecedor.

                Nessa semana, li (e fui atrás das fontes para ver se realmente tudo procedia) sobre o assassinato de um rapaz em Goiania. Da barbárie sofrida pelo menino só porque ele era homossexual. Também vi a manifestação de garotos, todos de saia, apoiando uma colega na escola que era transexual e sofrera preconceito por isso. Li também sobre o incêndio no CTG que realizaria casamentos gays...

                Chego então ao seguinte questionamento: até quando as pessoas vão continuar olhando e invejando a felicidade e coragem do outro e não buscando seu destino, cuidar de sua vida?

Se um rapaz é feliz com outro, que bom! Se uma moça encontrou seu lugar ao lado de outra, ótimo! O ser humano está aqui pra ser feliz e não ser julgado porque gosta de branco, preto, amarelo...paçoquita, cerveja...Grêmio, Inter, Tigre... As pessoas tem que aprender a cuidar de si mesmas e exercitarem a tolerância.

Se você não consegue ver um homossexual feliz, se a postura dele te provoca algo negativo, simples: olhe para o outro lado ou retire-se. Ah, mas eu tenho direito de estar onde estou e EU é que tenho que sair?????  Criatura, o seu direito é o MESMO dele!

Não passe recibo de um ser acéfalo.
Afinal, feio, descabido e abominável aos olhos de Deus, dos homens, Zeus, Jesus, Forças Cósmicas (seja qual for a sua fé ou caso não tenha nenhuma) é o seu preconceito.  A sua incapacidade de lidar com o novo, com o diferente.

Até quando seremos julgados pelas nossas preferências, cor de pele, sobrenome, marca de roupa, curtidas em redes sociais?

Até quando teremos que pensar apenas na capa?

A sensação que tenho é que a humanidade está involuindo. A tecnologia avança e muita gente continua com conceitos pra lá de ultrapassados. Porém, um conceito deve ser resgatado e vivido, deve ser exercitado até a exaustão...Devemos exercitar a nossa vontade, a nossa determinação para sermos felizes, porque quem é feliz não enche o saco dos outros que tiveram a coragem de sair da inércia, do armário, da mesmice.

Tenho vontade de estampar camisetas, exibir em outdoors que a vida é feita de opções e temos que optar pela felicidade. Por menos dor de cabeça, por mais atitude, por sair da acomodação. No início pode parecer difícil, quase impossível, mas a gente consegue tudo se tiver desejo. Ah, mas eu não tenho vontade. Ou então, não vai dar certo... E daí? Você já tentou? Quantas vezes?

Como se diz na minha terra: “não tá morto quem peleia”!

Recomendadas para você

Outras notícias