Giulia Assis

Casa Decor
Giulia Assis
Giulia Assis

Arquiteta e Urbanista, que acredita que uma boa arquitetura e decoração, pode trazer praticidade e conforto aos ambientes, e é em busca disso, que compartilho inspirações, tendências e dicas sobre o assunto.

Giulia Assis
05/08/2017 13h47 - Atualizado em 06/08/2017 14h59

Design com afeto – Alerta tendência;

Hoje vamos conferir algumas inspirações de como trazer móveis, objetos afetivos para a decoração.

Design com afeto – Alerta tendência;

Não é de hoje que guardamos objetos valiosos de nossas memórias. Eles contam partes importantes da história da família, e relembram momentos especiais.

Como arquiteta, acabamos conhecendo as histórias e sentimentos de cada cliente, e com isso conseguimos fazer uma boa interação entre o ambiente e as pessoas que vão utiliza-lo.

Temos o objetivo principal trazer funcionalidade, mas é muito interessante a função e a afeição das pessoas pelo lar. Até porque na "vida real" não podemos trocar a decoração por causa das tendências e o modismo.

Vamos entender um pouco mais sobre esse universo de resgate de histórias na arquitetura de interiores? E inspirações de como tirar essas recordações da caixa?

Via: História de Casa

Para começar

O ideal para você fazer esse tipo de decoração na sua casa é olhar as características da sua família, pensar em objetos que marcaram fases boas, e criar um acervo de tudo aquilo que você gostaria de utilizar, ou está buscando.

Lembrando que vale achar peças que simplesmente te relembrem algo, e te tragam a sensação de reviver algum momento especial, ou até mesmo um objeto que você tenha feito manualmente, pode fazer toda a diferença.

Aquela cadeira de balanço que a sua avó usou por anos? Que tal incluir algo parecido no quarto do bebê para resgatar essa memória?

Via Radio 92

 

Via Macetes de Mãe

Uma peça resgatada da casa da mãe ou da avó, tem um valor sentimental alto, e de certa maneira não é contabilizado em um projeto ou reforma. O conceito muitas vezes pode até diminuir o custo, mas isso não é regra, claro. Pois podem ser objetos de garimpo.

Você pode eleger uma peça e pensando nisso começar todo o trabalho em volta dela, ou pode buscar uma maneira de adaptar essa nova ideia ao que você já tem.

Vamos nos inspirar?

Via Metropoles

 

Via Histórias de Casa

 

Via História de Casa

 

Via Histórias de Casa

 

Via Histórias de Casa

 

Via Histórias de Casa

 

Via Histórias de Casa

Ou um trabalho feito á mão que alguém da sua família faz, ou fazia? Olha que legal!

Via Histórias de Casa

 

Via Revista OcaPop

 

Via Revista OcaPop

E esse cantinho que recebeu um armário com vários objetos pequenos e cheios de significado.

Esse vídeo mostra como a história pode ser sua, ou da própria casa. Como o caso da atriz Bruna Linzmeyer, que uniu a história do apartamento, e deixou todas as memórias do lugar, tornando um lar cheio de vida, sol e muita espontaneidade, assim como ela. Vale assistir:

Os textos dos Blogs são opinativos e de responsabilidade dos autores. Não significa que a opinião expressada por eles seja a mesma do Grupo W3.

Recomendadas para você

Outras notícias